Seguidores

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Será, finalmente, a recuperação do ouro?

Será, finalmente, a recuperação do ouro?
Após um ano de quedas o ouro começa uma inflexão que pode ser o prenúncio de uma subida maior e contínua (veja o gráfico de 30 dias). Será possível que estejamos no momento da virada da mesa?
Como sempre tudo o que se fala sobre o futuro não passa de mera especulação. Infelizmente ainda não temos a bola de cristal e, portanto, não iremos tentar prever o imprevisível. Mas, é possível ler nas entrelinhas do mercado e “sentir” as tendências. São essas tendências que irão ditar o futuro de forma irreversível.
Aqui no Portal do Geólogo é o que fazemos: focar nos pontos fundamentais que são a causa das quedas e das subidas.
Um ponto importantíssimo, que não deve ser deixado de fora da equação é, como sempre, a China. Os chineses não só criam as tendências como às tornam realidade. E por isso ser uma verdade queremos dividir contigo uma informação vital nesta equação: a China está dobrando a sua reserva oficial de ouro! Em 2009 as reservas chinesas eram de 1.054 toneladas e hoje já atingiram 2.170 toneladas, segundo Jeffrey Nichols o Diretor do American Precious Metals Advisors. O Governo Chinês, que não reporta desde 2009, se mantém calado.
Somente em 2013, a China que é a maior compradora de ouro do mundo, tendo superado a Índia, comprou 622 toneladas de ouro.
Isso nos faz perguntar: por que os chineses estão calados enquanto realizam imensas compras de ouro? A resposta é simples. Eles estão comprando barato em um momento que o ouro tem a maior queda em décadas. Neste caso, cutucar o leão com vara curta, ou em outras palavras, informar ao mercado que a China teve um aumento dramático de suas reservas de ouro, só pode fazer somente uma coisa: uma rápida subida no preço do ouro e isso não deve interessar aos compradores no momento. Você não concorda?
Talvez os chineses ainda não querem que essa subida ocorra. Afinal eles são os maiores consumidores e compradores do metal do planeta o que significa que, em algum momento, muito próximo, a queda será revertida e o ouro voltará a brilhar. Ninguém compra tanto, de forma sub-reptícia, sem ter um único objetivo: o aumento dos preços e a adição de riquezas. É isso que os chineses estão fazendo.
Pense nisso e se posicione!

Nenhum comentário:

Postar um comentário