Seguidores

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Será que a Coréia do Norte vai virar, de cabeça para baixo, o mercado mundial de terras-raras?

Será que a Coréia do Norte vai virar, de cabeça para baixo, o mercado mundial de terras-raras?
As notícias vindas de Jongjiu na Coréia do Norte estão deixando muitos americanos de cabelo em pé. Os Estados Unidos precisam das terras-raras para a sua indústria bélica, seus smartfones, TVs, mísseis, imãs de alta performance, catalizadores e para se manter a frente da tecnologia mundial.
  A descoberta de o que está sendo chamado de o maior jazimento de terras-raras do mundo com um potencial de 6 bilhões de toneladas ou de 65 trilhões de dólares de valor pode mudar completamente o cenário das TR do mundo. Se esse depósito for confirmado ele terá seis vezes mais terras-raras do que a China que já controla 95% da produção e das reservas  mundiais.
A empresa das Ilhas Virgens a SRE Minerals Limited tem uma joint venture com o Governo da Coréia do Norte para a exploração dessas terras-raras. No momento ainda não foram feitos os estudos definitivos de cálculos de reservas que certifiquem o tamanho real dos depósitos. Portanto os números falados ainda são especulativos mas tudo leva a crer que os jazimentos de Jongju sejam fora de escala. O que a SER Minerals publica é que o alvo tem um potencial para 6,02 bilhões de toneladas de minério com 216,2 milhões de toneladas contidas de TREO (total de óxidos de terras-raras) conforme abaixo:
-664.9 Mt @ >9.00% TREO,
-634.0 Mt @ >5.70 ≤ 9.00% TREO,
-2.077 Bt @ >3.97 ≤ 5.70% TREO,
-340.4 Mt @ >1.35 ≤ 3.97% TREO,
-2.339 Bt @ ≤1.35% TREO
Um jazimento dessa proporção ainda não havia nem sido sonhado.
Em abril de 2014 começam os 96.000m de sondagem que serão seguidos por mais 120.000m da fase 2 que irão criar uma certificação no padrão Jorc, aceito internacionalmente. O interessante é que ainda existem vários outros alvos que poderão aumentar ainda mais os recursos coreanos.
Se esse jazimento for confirmado e entrar em produção é possível que a China seja fortalecida nessa equação. Afinal a China é o único país a sustentar, auxiliar e proteger a Coréia do Norte nos últimas décadas. Além disso é a China que detém a tecnologia e o mercado mundial das TR o que a Coréia do Norte, um país pobre e de baixa tecnologia, está longe de ter.
É complexa a situação da SER Minerals que ficará pressionada entre a Coreia do Norte e a China. Possivelmente a SRE Minerals Limited  e a Pacific Century serão engolidas pelas estratégias políticas que irão ditar todos os passos do projeto à distribuição das TR em Jongju.
A empresa tem a concessão por 25 anos e poderá colocar uma refinaria como parte do negócio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário