Seguidores

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Gahcho Kué a maior e mais rica mina de diamantes ainda não desenvolvida do mundo

Gahcho Kué a maior e mais rica mina de diamantes ainda não desenvolvida do mundo
A junior canadense  Mountain Province está em JV com a De Beers (51%) para desenvolver o que é considerado o maior e mais rico jazimento de diamantes ainda não lavrado do mundo: o Projeto Gahcho Kué.

O projeto já teve um estudo de viabilidade econômica  que mostra um NPV 10% de 1 bilhão de dólares canadenses para uma mina de 12 anos. Segundo esse estudo a mina produzirá 53,4 milhões de quilates ao longo de sua vida útil: uma produção média de 4,45 milhões de quilates ao ano. Os estudos de grande volume indicam que o diamante de Gahcho Kué tem um valor médio de US$150/ quilate.

O que faz Gahcho Kué se destacar das demais jazidas é o seu altíssimo teor médio de 1,57 quilates por tonelada. A mina será uma operação a céu aberto sobre um dos quatro pipes que compõem o Kennady Lake kimberlite cluster (imagem ao lado). Os pipes são pequenos e, pelo menos um é um hipoabissal de pequeno volume que será lavrado somente no final da operação. Os outros dois pipes não apresentaram teores econômicos. A operação deverá dividir e drenar a água da parte sul do Lago Kennady que cobre o kimberlito mineralizado.

As empresas esperam entrar em produção em 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário