Seguidores

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Urânio em queda fecha minas e espanta investidores

Urânio em queda fecha minas e espanta investidores
O urânio, que era cotado a US$150/libra em 2007 atinge, agora, US$25/libra. Com esses preços baixíssimos os investidores fogem e minas começam a fechar. Segundo especialistas, 60% das minas em produção já estão no vermelho. Um bom exemplo é a Paladin Energy, uma mineradora australiana, que anunciou hoje o fechamento de sua mina em Malawi. Com a paralisação dessa mina o mercado deixará de receber quase 4 milhões de libras de urânio por ano.

Será que o fim do urânio como fonte de energia está próximo?

Depois da crise de 2008, de Fukushima, do desarmamento nuclear e da enorme rejeição de alguns países como a Alemanha e Suíça é possível que o urânio entre em dormência por algumas décadas. A não ser que os ambiciosos planos chineses de substituir o carvão façam a reversão desse processo de queda e os preços reajam até 2015.

Foto da mina de urânio de Rossing na Namíbia

Nenhum comentário:

Postar um comentário