Seguidores

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Agora ele quer que os investimentos retornem

Agora ele quer que os investimentos retornem


Depois de invadir, com as forças armadas, empresas como a Petrobras, Estatal de um país amigo, e encampar bilhões de dólares em instalações o líder indígena, ex-cocaleiro,  Evo Morales afugentou os investidores do seu depauperado país. Agora, reeleito, Morales tenta desesperadamente atrair os investidores que afugentou.

Em entrevista para a Reuters ele começa tentando desmistificar as notícias de que uma nova onda de estatização irá percorrer a Bolívia.

É difícil de acreditar em uma pessoa que estatizou os hidrocarbonetos, a mineração e as telecomunicações nos últimos dez anos de poder.

A Bolívia tem o gás natural como uma das principais riquezas e o Brasil como o seu maior importador. Ocorre que o Brasil, gradativamente, vai reduzindo a sua dependência e, em breve, deverá se tornar um exportador de gás, competindo com a Bolívia. Restará à Bolívia a exportação da coca que destrói e escraviza.

Por outro lado o vizinho Peru continua com o seu mega projeto de gasoduto Sul Peruano que irá suprir regiões que eram atendidas pela Bolívia.
Quando isso ocorrer Morales terá que enfrentar a dura realidade causada pelo sua política intervencionista e estatizante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário