Seguidores

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Água-Marinha

Água-Marinha
A Água-Marinha é uma variedade transparente e límpida de berilo de cor azul esverdeada, muito utilizada como jóia (gema). Aparece, geralmente, em pegmatitos em associação com rochas graníticas.

Ocorre geralmente em grandes cristais, sendo o seu valor baseado na cor e clareza. A variedade de cores, que vai do azul pálido ao turquesa e até verde, depende da maior ou menor quantidade de ferro presente na estrutura do cristal.Existem 35 tonalidades de azul, classificadas como cores de Água-Marinha. O azul mais valioso é o de tom escuro e profundo, com boa transparência e brilho. As suas inclusões típicas são canais finos, onde a luz pode reflectir-se na cor branca.

O nome Água-Marinha é devido à sua cor e vem do latim “Acqua Marinae” que significa “água do mar”.

A Água-Marinha é uma gema muito antiga cujas propriedades e utilização são conhecidas desde há séculos.

Conhecida como a “pedra da coragem”, os Romanos acreditavam que a figura de um sapo esculpida numa Água-Marinha facilitava a amizade entre inimigos.

O azul pálido da Água-Marinha assemelha-se à cor que o mar apresenta quando nele se reflecte um céu sem nuvens.

Os marinheiros de antigamente, sobretudo os Gregos e os Romanos, levavam cristais de Água-Marinha para as suas viagens de barco para os proteger dos perigos do oceano. Acreditavam também que os corpos das sereias eram feitos de Água-Marinha. Até hoje, permanece como a pedra de protecção dos marinheiros.
Na mitologia a Água-Marinha é consagrada ao deus Neptuno. É considerada um presente de Neptuno às sereias e outros seres do mar. Dizia-se que as ninfas transportavam as Águas-Marinhas nas costas dos cavalos marinhos.

No Antigo Egipto eram colocadas Águas-Marinhas nos túmulos para ajudarem as almas na sua caminhada depois da morte. 

Os hindus usavam a Água-Marinha para conseguirem a clareza mental.

Os árabes apreciavam a Água-Marinha como símbolo da alegria que proporcionava ao seu portador paz, alegria e felicidade.

Na Idade Média a Água-Marinha era usada como instrumento de adivinhação. Acreditava-se também que podia curar intoxicações e envenenamentos e por isso a realeza europeia utilizava-a frequentemente como antídoto.

Foi na China, no século XIX, que se começaram a esculpir pequenas figuras em Águas-Marinhas.

O azul da Água-Marinha simboliza a felicidade e a juventude. Esta pedra parece ter capturado a cor do oceano e os poderes revigoradores da água. Segundo a lenda a sua origem é a arca do tesouro das sereias e ganha poderes quando imersa em água que o Sol bateu. A tradição diz que ela garante um casamento feliz e faz do seu proprietário uma pessoa rica. Considerada o talismã dos marinheiros, também se atribui a esta gema o poder de estimular a actividade intelectual e fortalecer a auto-consciência.

Como símbolo da pureza, acredita-se que é uma pedra de extrema sensibilidade que deverá ser presenteada à noiva pelo noivo no dia do casamento, pela convicção de que unirá as suas almas e conservará o amor. É também símbolo da constante felicidade, tranquilidade, saúde, esperança e juventude. Atrai a boa sorte, proporciona a harmonia e aumenta a coragem, a sabedoria e o talento de quem a usa.

A Água-Marinha, considerada também como símbolo da felicidade e juventude eterna, é conhecida por "reacender" o amor em casais ou fazer com que a pessoa que a usa se livre de toda a maldade existente no mundo.

É uma das gemas mais conhecidas e que se distingue pelas suas muitas qualidades e poderes místicos. Foi desde sempre usada não apenas como adorno mas também pelas suas propriedades curativas. Era utilizada pelos antigos homens da medicina não só para curar como para afastar os maus espíritos.

Acredita-se que a Água-Marinha tem propriedades curativas. Cura especialmente as doenças das vias respiratórias, tais como asma, bronquite e doenças dos pulmões, as doenças dos olhos, as perturbações glandulares, as dores do pescoço, dos dentes e dos membros. Outra das suas propriedades é proporcionar tranquilidade, pelo que, colocada por baixo da almofada, acalma os nervos e propicia um sono calmo e repousante. A Água-Marinha proporciona ainda paz, alegria e felicidade nos relacionamentos com os outros.

Mas esta pedra magnífica apresenta muitas mais propriedades. É a pedra dos videntes e místicos, pelo que é excelente para a meditação, proporcionando clareza de espírito e um sentimento de paz e de serenidade. Sendo considerada a pedra da clareza, penetra de forma muito regeneradora e rejuvenescedora na aura e na alma. Durante a meditação deve conservar-se uma Água-Marinha nas mãos de forma a sentir-se a sua textura. A energia poderá deste modo fluir mais facilmente e os efeitos espirituais far-se-ão sentir de forma mais rápida.

A Água-Marinha é uma das pedras mais utilizadas em joalharia, sobretudo associada com o ouro e a prata. O seu preço aumenta com a intensidade da cor. Usa-se em qualquer época do ano e fica bem em todos os tons de pele.





Algumas das mais preciosas espécies de Água-Marinha são provenientes de Madagáscar e da Rússia (Urais e Sibéria). Contudo, as maiores jazidas encontram-se na África do Sul e no Brasil (Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo), que é um dos maiores produtores do mundo. É encontrada ainda noutros países como o Sri Lanka, Zâmbia, Quénia, Moçambique, Paquistão, Afganistão, Malavi, Tanzânia e Estados Unidos da América.
A Água-Marinha é a pedra dos nascidos no mês de Março. Os tons azul e verde desta pedra anunciam a chegada da Primavera, o tempo das flores. A Água-Marinha verde evoca o dia de São Patrício (Saint Patrick’s Day), um dos padroeiros da Irlanda cujo dia é comemorado a 17 de Março, dia este em que as pessoas têm por hábito vestirem-se de verde. Está também ainda associada aos meses de Setembro, Outubro e Novembro. 
A Água-Marinha está ligada aos planetas Lua e Vénus e aos que comemoram o seu aniversário nos dias 19. No zodíaco está associada sobretudo aos signos Carneiro e Peixes, embora também tenha relação com Gémeos, Escorpião e Aquário.

É uma pedra que deve ser usada, para sua protecção, pelos dentistas, actores, cantores, jornalistas, mergulhadores, secretárias, telefonistas e terapeutas alternativos. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário