Seguidores

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Fábrica de superfícies de quartzo é inaugurada

Fábrica de superfícies de quartzo é inaugurada

Nesta terça-feira (14), foi inaugurada a primeira fábrica de superfícies de quartzo da América Latina, em São Domingos do Norte. A planta, do Grupo Guidoni, exigiu investimentos iniciais de R$ 27,4 milhões e a previsão é que mais R$ 23 milhões sejam investidos até dezembro deste ano. Foram gerados 127 empregos e, até o final do ano, outros 66 postos de trabalho devem ser criados. A capacidade produtiva da unidade, que participa do programa de incentivo ao investimento Invest-ES, é de 110 mil m² de chapas de quartzo por mês.
Este novo projeto incluiu a aquisição de uma indústria de Superfícies de Quartzo na Espanha, que possui uma equipe de profissionais capacitados, com mais de 20 anos de experiência em tecnologia e gestão de qualidade deste produto e mais de 200 fórmulas patenteadas de cores; e a instalação de duas linhas completas no Brasil, sendo a primeira indústria do segmento na América Latina. O valor de aquisição da planta e todo o parque industrial da unidade de produção da Europa foi de €10 milhões.
O evento de lançamento da unidade capixaba teve a presença do ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho; do secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral, Vicente Lobo; do Diretor do DNPM, Victor Hugo Bicca; do vice-governador do Espírito Santo, César Colnago; e do secretário de Estado de Desenvolvimento, José Eduardo Azevedo.
Fernando Coelho Filho disse que a inauguração da fábrica mostra que a recuperação da economia já começou. “O Brasil sairá dessa crise por causa da sua gente, por causa de empreendedores como vocês, que geram riqueza para o Brasil e para o mundo”, destacou.
Já César Colnago ressaltou a importância da fábrica e do programa de incentivos do Estado para levar desenvolvimento para o interior. “O capixaba trabalha, cria e confia e o Governo apoia o desenvolvimento com os incentivos Invest e Compete, que são transparentes e bem estruturados”, disse.
Para o secretário José Eduardo Azevedo, esse projeto mostra que o programa estadual de incentivos está cumprindo o seu papel de atrair investimentos e tornar as indústrias capixabas mais competitivas. “Aqui há a presença dos nossos incentivos fiscais Invest e Compete, que apoiam todo o complexo industrial do Grupo Guidoni, responsável por cerca de 900 empregos e por contribuir com o desenvolvimento das Regiões Norte e Noroeste do Estado”.
                                                    quartzo01 quartzo03
Saiba mais
O Grupo Guidoni – fundado no ano de 1989 – tem como principal atividade a extração e o beneficiamento de rochas ornamentais, sendo uma das maiores empresas mineradoras de rochas ornamentais do mundo. Destaca-se também como grande exportador de blocos e chapas beneficiadas.
Hoje, o Grupo atua em todos os continentes, concentrando mais de 80% de sua produção para exportação, em sua maioria para os mercados Norte Americano (chapas) e Asiático (blocos). Aproximadamente US$ 50 milhões por ano.
A empresa adota em suas jazidas um plano de recuperação de áreas degradadas, plano de lavra, e todo licenciamento necessário para extração de rochas ornamentais, enquanto as áreas nativas são reflorestadas.
A empresa possui também depósitos de rejeitos, filtro prensa, aterro sanitário e reaproveita mais de 90% da água utilizada no processo de beneficiamento.
O presidente do Grupo, José Antonio Guidoni, agradeceu os incentivos do Governo do Estado para o empreendimento. “Esse projeto nasceu em 2015 e hoje é a primeira indústria do segmento da América Latina. Com ele, estamos agregando valor, gerando emprego e renda”, afirmou.



Nenhum comentário:

Postar um comentário