Seguidores

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Força Aérea Americana quer implementar armas a laser em até 2020


Força Aérea Americana quer implementar armas a laser em até 2020

FUTURO?

Novas armas a laser terão um 'custo por tiro' bem menor do que os projéteis utilizados até hoje



A previsão é que jatos equipados com armas a laser comecem a ser usados em 2020 (Imagem: Reprodução/DARPA)
A previsão é que jatos com armas a laser comecem a ser usados em 2020 (Imagem: Reprodução/DARPA)
Se você é fã de filmes de ficção cientifica, provavelmente irá ficar empolgado (ou não) com essa novidade, a Força Aérea Americana está desenvolvendo armas a laser para utilizar em seus jatos, a expectativa é que a nova tecnologia seja implementada daqui a cinco anos.
O responsável pela informação é o General Herbert J. Hawk Carlisle, que durante a conferência da Associação da Força Aérea e Espacial falou sobre o assunto. De acordo com aArsTechnica, era possível conferir no evento, algumas armas a laser de baixa potência no andar de exposição. Um dos protótipos era da General Atomics, empresa norte-americana especializada em projetos de defesa, que pode ser instalado em aviões não tripulados.
Parece que o futuro pode não ser muito diferente do que imaginado nos filmes (Imagem: Reprodução)
Parece que o futuro pode não ser muito diferente do que o imaginado nos filmes (Imagem: Reprodução)
A General Atomics em parceria com a DARPA, vem trabalhando desde 2008 em uma arma a laser apelidada de HELLADS, que possui mais de 150 kilowatts de potência, até o momento esse novo equipamento está em um estágio de desenvolvimento, por isso, a Força Aérea Americana acredita que a versão pronta para combate esteja pronta apenas em 2020.
Segundo o General Carlisle, essa nova arma terá um ‘custo por tiro’ mais baixo do que o de projéteis tradicionais, visto que ela poderá desativar mísseis em movimento, derrubar drones e até mesmo danificar veículos inimigos com menos tiros, além disso, elas poderão ser fixadas diretamente nos aviões de combate.

Nenhum comentário:

Postar um comentário