Seguidores

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Os assessores radicais que fazem a cabeça de Trump

Os assessores radicais que fazem a cabeça de Trump

A fragilidade jurídica do decreto anti-imigração é resultado da confiança cega do republicano em um pequeno grupo de assessores radicais

Ao fim de três semanas de governo, o presidente americano Donald Trumpparece ter sedimentado uma maneira de tomar decisões. A seu lado, ele acomodou um reduzido grupo de conselheiros ainda mais radicais que ele próprio e com visão rígida de mundo. Um deles é o genro Jared Kushner, mas o mais histriônico é Steve Bannon, considerado o segundo homem mais importante do país. O estrategista-chefe é o cérebro por trás das decisões mais controversas do governo, como o decreto para barrar temporariamente a entrada de cidadãos de sete países muçulmanos e de refugiados de qualquer parte do mundo. A facilidade com que a ordem foi suspensa na Justiça confirma que Bannon impediu que a ideia passasse por um escrutínio de especialistas da Casa Branca.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário