Seguidores

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Primeiros socorros em casa: como agir

Primeiros socorros em casa: como agir



primeiros“Acidentes acontecem”. Você provavelmente já ouviu essa frase, e deve saber que é verdade: acidentes acontecem o tempo todo, são imprevisíveis e, por vezes, inevitáveis. Existem alguns cuidados a ser tomados para evitá-los, porém, quando acontecem, é preciso saber como agir. Para isso, existem os procedimentos de primeiros socorros, que ajudam a vítima, quem a socorre e a equipe médica que deve sempre ser chamada.
Neste artigo, daremos dicas de como agir em alguns casos de acidentes domésticos comuns, dos mais leves aos mais graves e seus respectivos procedimentos para primeiros socorros. Antes mesmo de começar, daremos o principal conselho para essas situações: mantenha a calma. E ligue para o 192, o número de emergência do nosso país.
1. Cortes
Como evitar: sempre que utilizar facas, tesouras ou outros objetos cortantes, certifique-se de que o corte esteja sendo feito no sentido contrário ao de sua mão. Por exemplo, ao cortar tomates, apoie a fruta em uma tábua de madeira e pressione a faca para baixo; se estiver cortando batatas, posicione a faca para que faça cortes de dentro para fora, sempre apoiando o polegar embaixo, longe do gume. Mantenha esses objetos longe de crianças.
Não deu pra evitar: pressione o local com um pano limpo. Depois que o sangue estancar, limpe com soro fisiológico e o cubra com uma gaze ou um curativo. Se houver quaisquer resquícios do objeto que cortou a pele, como cacos de vidro, ligue imediatamente para o 192.
2. Choques elétricos
Como evitar: nunca, de forma alguma deixe fios descapados expostos (cubra-os com fita isolante) nem tenha contato com tomadas e saídas de eletricidade com as mãos molhadas. Se houver crianças em casa, o cuidado deve ser redobrado, porque geralmente tomadas ficam ao alcance dos pequenos; compre protetores de tomada para evitar que eles coloquem os dedos na fonte.
Não deu pra evitar: ao iniciar o procedimento de primeiros socorros, tenha cuidado ao afastar a pessoa que está sendo eletrocutada da fonte de energia, pois ao tocá-la na pele a descarga pode passar para você. É preciso afastá-la imediatamente usando algum material não condutor, como a borracha de chinelos ou panos de chão que estiverem próximos. Deite a pessoa e em seguida observe se ela está consciente e acalme-a enquanto chama ajuda. Em qualquer caso deve-se chamar a emergência através do 192. Entretanto, se a vítima estiver inconsciente mas respirando, deite-a de lado. Se estiver inconsciente e sem respirar, inicie uma massagem cardíaca (entrelace os dedos e posicione as mãos sobre o tórax da vítima; impulsione duas vezes por segundo usando o peso do seu próprio corpo).
3. Asfixia
Como evitar: mastigue bem e engula alimentos calmamente. Crianças pequenas podem ainda se asfixiar com brinquedos e peças pequenas, bem como moedas. Deixe-os sempre fora de alcance.
Não deu pra evitar: para iniciar os procedimentos de primeiros socorros, imediatamente dê cinco tapas com a mão aberta nas costas da pessoa, de baixo para cima. Em bebês, vire-o de costas apoiado em uma das coxas e bata cinco vezes, de baixo para cima em suas costas. Em adultos, utilize a manobra de Heimlich, que consiste em abraçar a vítima por trás, passando os braços um pouco abaixo do tórax e pressionar, com as mãos juntas, a boca do estômago por cinco vezes, até que as vias sejam obstruídas. Chame imediatamente a emergência caso a vítima apresente rosto ou mãos azuladas.
4. Intoxicação
Como evitar: a intoxicação é mais frequente em crianças, pois os produtos de limpeza que geralmente causam esse tipo de acidente estão ao alcance delas. Evite deixar esses produtos em locais abertos e acessíveis.
Não deu pra evitar: não há procedimentos de primeiros socorros capazes de ajudar a vítima neste caso: chame imediatamente a emergência através do 192. É preciso informar qual produto causou a intoxicação, portanto identifique-o e diga à equipe médica assim que ela estiver presente. Mantenha a sua calma e a da vítima até que a ajuda esteja no local para agir.
5. Queimaduras
Como evitar: mantenha crianças sempre longe do fogo enquanto o estiver utilizando, bem como tomar cuidado ao deixar panelas e outros utensílios quentes na pia. É ainda imprescindível cuidado com água ou óleo quentes, que podem causar queimaduras de segundo ou terceiro graus. Utilize também protetores com os fatores corretos para evitar queimaduras solares.
Não deu pra evitar: em casos de queimaduras leves, chamadas de 1º grau, coloque o ferimento sob água fria por 15 minutos. Umedeça um pano com água fria e deixe-o sobre o local da queimadura por pelo menos 24 horas, renovando a água. Utilize ainda uma pomada hidratante Em queimaduras de 2º grau, vale ainda a dica anterior: deixe o ferimento sob água gelada por 15 minutos. Mantenha uma gaze molhada durante as primeiras 48 horas, e nunca estoure as bolhas. Se alguma for muito grande, procure ajuda médica. Em casos de queimaduras de 3º grau, as mais graves, chame a emergência imediatamente através do 192. Coloque um pano limpo ou gaze esterilizada sobre a área e não faça mais nada até que a ajuda médica chegue ao local. Verifique a pulsação da vítima; em alguns casos, o acidente pode causar uma parada cardiorrespiratória. Se isso acontecer, inicie uma massagem cardíaca pressionando o tórax da vítima com os dedos entrelaçados, utilizando o peso do seu corpo empurrando duas vezes o peito a cada segundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário