Seguidores

sábado, 11 de março de 2017

Como vitaminas e minerais protegem a sua saúde

Como vitaminas e minerais protegem a sua saúde

Dia após dia, cientistas estão descobrindo novas formas para combater doenças com suplementos e nutrientes naturais
Ácido fólico
Esta vitamina do complexo B, também chamada folacina ou folato, foi identificada na década de 1940, extraída do espinafre. No organismo, o ácido fólico é usado para “fabricar” células sanguíneas, curar ferimentos, “produzir” músculos. O ácido fólico é fundamental para a formação de DNA e RNA e garante que as células se dupliquem normalmente. É importante sobretudo no desenvolvimento fetal. Níveis adequados de ácido fólico na concepção e nos três primeiros meses de gravidez reduzem o risco de defeitos congênitos graves, como espinha bífida. Esta vitamina também parece regular a produção e o uso pelo organismo de homocisteína, uma substância semelhante a um aminoácido que, em níveis elevados, pode lesar o revestimento dos vasos sanguíneos, tornando-os mais suscetíveis à formação de placa aterosclerótica.
ATENÇÃO! Suplementos de ácido fólico, mesmo em doses normais, podem mascarar uma anemia provocada por eficiência de vitamina B12. Se estiver tomando ácido fólico, não deixe de ingerir vitamina B12.
Cálcio
Para evitar osteoporose, é fundamental que o organismo absorva cálcio suficiente ao longo da vida, pois esta é uma doença na qual o enfraquecimento dos ossos resulta em maior risco de fraturas no quadril e nas vértebras, deformidades na coluna vertebral e diminuição da altura. Nosso corpo absorve melhor o cálcio antes dos 35 anos, mas nunca é tarde para aumentar o consumo deste mineral. A ingestão de alimentos ricos em cálcio talvez seja difícil, mas você pode evitar a deficiência do mineral ao ingerir suplementos. Pesquisas indicam que o cálcio pode ajudar a reduzir os níveis de pressão arterial. O cálcio também é necessário para a comunicação normal entre as células nervosas, para a coagulação sanguínea, para a cicatrização de feridas e para a contração muscular. Ao realizar suas funções vitais, o organismo “rouba” cálcio dos ossos. Com o tempo, o excesso de “roubos” deixará os ossos porosos e frágeis. O consumo diário adequado desse mineral fornecerá uma provisão para os ossos absorverem como reserva.
ATENÇÃO! Pessoas com problemas na tireoide ou nos rins devem consultar o médico antes de tomar suplementos de cálcio. Além disso, o cálcio pode interferir em alguns medicamentos, principalmente na tetraciclina (antibiótico). 
Ferro
Muitos brasileiros não ingerem ferro suficiente e poucos sabem que a falta desse mineral pode torná-los fracos, incapazes de se concentrar e suscetíveis a infecções. Estudos mostram que mesmo uma deficiência leve de ferro – abaixo dos níveis encontrados na anemia – pode resultar em redução da atenção em adultos e no mau desempenho escolar em adolescentes. Ferro demais, porém, pode ser perigoso. Um exame de sangue pode revelar se você precisará de um suplemento.
O ferro é um elemento essencial da hemoglobina, o carregador de oxigê­nio dos glóbulos vermelhos do sangue (hemácias). Ele também é encontrado na mioglobina, que leva oxigênio pa­ra os músculos, e faz parte de enzimas e compostos do sistema imunológico.
ATENÇÃO! Não tome suplementos de fer­ro sem recomendação médica.
Linhaça
A linhaça é uma poderosa fonte de áci­dos graxos essenciais (AGE) – as gor­duras e os óleos fundamentais à saúde que o corpo não consegue produzir so­zinho. O ácido alfalinolênico, um dos AGE, é conhecido como um ácido gra­xo ômega‑3. Encontrado nos peixes e nas sementes de linhaça, o ômega‑3 tem sido aclamado pela sua utilização na proteção contra doenças cardíacas e no tratamento de outras enfermida­des. A linhaça, que pode ser consumida em sementes ou cápsulas de óleo, tam­bém contém ácidos graxos ômega‑6 (na forma de ácido linoleico) – as mesmas gorduras saudáveis que fazem parte de muitos óleos vegetais. Além disso, a li­nhaça possui substâncias denominadas lignanas, que parecem apresentar efei­tos benéficos sobre vários hormônios, além de poderem ajudar a combater o câncer, as bactérias, os vírus e os fun­gos. Grama a grama, as sementes de linhaça possuem até 800 vezes as lig­nanas da maioria dos alimentos.
Resveratrol
Estudos concluem que o resveratrol pode contribuir para a prevenção de doenças cardiovasculares e retardar o envelhecimento. Ele vem sendo consi­derado uma supermolécula, pois atua como antioxidante, anti‑inflamatório, antiviral, cardioprotetor e quimiopre­ventivo de câncer. A substância pare­ce agir em diferentes organismos, dos mais simples, como a levedura do pão, aos complexos, como seres humanos. Os genes são “programados” para enve­lhecer os organismos, mas o resveratrol parece tornar essa atividade mais lenta. O resveratrol é uma molécula natural encontrada no suco de uva, na amora, no amendoim e em outras 70 espécies de plantas. A produção é estimulada por ataque de fungos, estresse (irradiação, calor e toxinas) e radiação ultraviole­ta. Os pesquisadores acreditam que as plantas acumulam polifenóis (res­veratrol) e estimulam o caminho das sirtuínas (enzimas reguladoras dos me­canismos de longevidade) em situações de estresse. E o resveratrol atua sobre as sirtuínas, que têm a função de controlar a ação de vários genes, silenciando a sua atividade. Com o envelhecimento, são ativados genes que diminuem a capaci­dade de resposta ao estresse. E o resve­ratrol agiria sobre eles.
ATENÇÃO!  Ainda não se sabe a dose ideal a ser tomada.
Se você tem algum problema de saúde, converse com seu médico antes de to­mar suplementos. Para saber sobre a dosagem e os possíveis efeitos colate­rais, consulte o médico também

Nenhum comentário:

Postar um comentário