Seguidores

sábado, 11 de março de 2017

Ouro fecha em queda pela 8ª sessão consecutiva, ainda de olho no Fed

Ouro fecha em queda pela 8ª sessão consecutiva, ainda de olho no Fed

O ouro fechou em baixa nesta quinta-feira, 9, pelo oitavo pregão seguido, igualando sua maior sequência negativa desde maio de 2016. Mesmo em uma sessão de enfraquecimento do dólar ante algumas outras moedas fortes, o metal voltou a ficar pressionado, diante da expectativa de elevação de juros na próxima semana nos Estados Unidos.
O ouro para abril fechou em queda de US$ 6,2 (0,51%), a US$ 1.203,20 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex). O Federal Reserve (Fed, o banco central americano) se reúne na próxima semana e boa parte do mercado agora aposta que os dirigentes decidirão elevar os juros nos EUA. Com isso, o ouro fica pressionado, já que ele compete com ativos que pagam retorno.
Nesta quinta-feira, o dólar teve fraqueza ante algumas moedas fortes, mas sem movimentos acentuados. A moeda dos EUA seguiu, porém, em nível elevado, também por causa da expectativa com o Fed. O Bank of America afirmou que, se por um lado o BC americano é um fator negativo para o ouro, por outro há também fatores que apoiam o metal, como as incertezas com as eleições europeias e o risco de maior protecionismo. O BofA afirma em relatório esperar que o preço fique em cerca de US$ 1.400 a onça-troy até o fim do ano. O banco também aponta que o mercado físico do ouro sugere que os preços devem seguir apoiados.


Fonte: Dow Jones Newswires

Nenhum comentário:

Postar um comentário