Seguidores

domingo, 30 de abril de 2017

Livro sobre a realidade das mulheres no garimpo é lançado em Porto Velho

Livro sobre a realidade das mulheres no garimpo é lançado em Porto Velho

Ideia é mostrar que o trabalho delas geram riquezas e movem a economia.
Lançamento aconteceu no auditório da Unir

Autora do livro Jeanne Lúcia Gadelha Freitas (Foto: Sara Cicera/G1)Autora do livro Jeanne Lúcia Gadelha Freitas (Foto: Sara Cicera/G1)
O livro 'Mulheres no Garimpo: Vulnerabilidades do Trabalho Feminino na Amazônia' foi lançado em uma sessão de autógrafos no auditório da Universidade Federal de Rondônia(Unir), no centro de Porto Velho. A obra, de autoria da docente do Departamento Acadêmico de Enfermagem da Fundação Unir, Jeanne Lúcia Gadelha Freitas, taz o cotidiano de mulheres que trabalham nos garimpos de ouro da Amazônia.
O livro foi iniciado pela autora em 2006, com objetivo de mostrar para a sociedade que as mulheres que moram no garimpo são mulheres que trabalham, produzem riquezas, geram e movimentam a economia local.
Segundo a docente Jeanne Lúcia Gadelha Freitas, a obra mostra a realidade das mulheres no garimpo. "O livro traz a visibilidade da figura feminina dentro do garimpo, porque a maioria das pessoas ainda tem aquele julgamento de que as mulheres que vão para o garimpo, são mulheres que vão se prostituir, mas a verdade é que as que eu encontrei são mulheres que trabalham honestamente, vivem dignamente e para o sustento de si e de suas famílias", disse.

De acordo com Jeanne, as mulheres do garimpo não têm acessos a serviços básicos como saúde, educação. A autoria explica que o garimpo é um ambiente isolado geograficamente e socialmente, por ser uma população que se move constantemente para explorar o ouro.
Para a professora doutora do Departamento de Enfermagem da Unir, Kátia Moreira, que já leu o livro e participava do lançamento, disse que a obra traz as narrativas de mulheres que vivem em garimpo com todas suas relações adversais e no gênero feminino, como elas se sentem e como se posicionam.
"Esse livro desperta enquanto sociedade para ver não como paisagem, mas para ver uma realidade concreta de vida dessas mulheres e que mesmo assim, elas se sentem felizes, apesar de toda a diversidade", relatou Kátia.
Lançamento do livro "Mulheres no Garimpo: Vulnerabilidades do Trabalho Feminino na Amazônia" (Foto: Sara Cicera/G1)Lançamento do livro 'Mulheres no Garimpo: Vulnerabilidades do Trabalho Feminino na Amazônia', aconteceu no auditório da Unir, em Porto Velho (Foto: Sara Cicera/G1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário