Seguidores

quarta-feira, 17 de maio de 2017

JÓIA AMULETO

JÓIA AMULETO

      



NAZAR BONCUGU: Conhecido como olho turco, afasta mau-olhadoA palavra Amuleto deriva do latim Amuletum, sinônimo coloquial de cliclâmen, planta que protegia contra venenos. O amuleto é considerado um escudo contra influências maléficas. Diz a cultura popular que ele deve ser usado junto ao corpo, como proteção e atrativo de sorte.
Amuletos são objetos comuns em diversas sociedades e épocas, o que varia são os símbolos utilizados, e o engraçado é que esses símbolos podem ganhar conotações opostas entre épocas ou culturas diferentes. Isso nos leva a pensar que talvez o poder emanado pelo uso desses objetos não venha deles em si mas sim da crença de quem os utiliza.
Já entre os egípcios podemos encontrar diversos amuletos feitos de cerâmica, conchas e variadas pedras. Também utilizavam o xisto, no qual eram gravadas imagens de animais como a rã, o escaravelho, ou partes do corpo como olhos, coração etc.
Imdugud: amuleto assírio, em Lapis lázuli, ouro e cobre - protege contra os maus espíritos - (museu de Damasco)Entre os povos antigos da Mesopotâmia os amuletos eram, em geral, feitos de tabuletas de barro aquecidas ao fogo, mas pedras preciosas também eram utilizadas. Cilindros de topázio, ágata, cornalina, ametista, jade, cristal de rocha e jaspe eram entalhados para servir como amuleto e também como brasão.
Os árabes utilizam como amuletos os ossos achatados de ovelhas.
Na verdade você é quem deve escolher o símbolo, a figura, a forma, o material do seu amuleto, pois ele deve estar fortemente conectado com o seu EU interior, para atender suas expectativas e vibrar no mesmo ritmo e intensidade que você. Seja qual for o símbolo utilizado a finalidade é uma só: buscar ajuda divina para concretizar nossos mais íntimos sonhos.
Pedras preciosas têm sido utilizadas como amuletos há séculos. A Bíblia menciona a cura através de pedras preciosas; Abraão usava uma safira no peito que tinha o poder de curar quem a olhasse.
Persas usavam pedras preciosas entalhadas, na cintura ou pescoço para neutralizar influências negativas. Indianos viam nas gemas uma proteção contra o mal e um importante elemento ativador da intuição. Essas teorias perduraram até os tempos em que o pensamento científico começou a evoluir e "provar" que tudo não passava de "crendice popular".
Mas a verdade é que, apesar de tanta "evolução" tecnológica e científica, o ser humano dos dias de hoje, cruzando mais um milênio, ainda sente um enorme fascínio pelas gemas preciosas. A medicina alternativa utiliza gemas em alguns tratamentos, isso nos mostra que a antiga história dos amuletos de pedras não é tão absurda assim!
PENCA DE PRATA:  as escravas ganhavam dos seus senhores as peças para formar um balangandã da sorteE se pensarmos em metais, um outro universo se abre no campo dos amuletos, a magia do ouro, da prata, são fortes o suficiente para fazê-los participar em muitas dessas peças. Nos dias de hoje podemos ter um amuleto que é também uma jóia, composta por elementos especiais (senão mágicos) como pedras preciosas e metais nobres além de símbolos que estão sendo resgatados das mais antigas e sábias culturas do planeta.
Podemos ver runas, símbolos da astrologia, do tarô, ícones da Igreja, figuras de diversas seitas e crenças, animais, plantas e ervas, imagens egípcias, símbolos ditos pagãos, entre tantos outros.
Um Amuleto deve ser mais que um adorno, mais que um objeto precioso, mais que uma definição, ele deve estar fortemente ligado aos seus desejos, à busca de seus ideais, à materialização de uma crença.
"Viva a fé que move montanhas!!!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário