Seguidores

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Polícia Federal abordou 51 balsas no Rio Madeira nesta sexta-feira, em RO

Polícia Federal abordou 51 balsas no Rio Madeira nesta sexta-feira, em RO

Também foram apreendidos drogas, caminhões com madeira ilegal e motos.
Apenas um flagrante foi realizado pela PF durante Operação Brasil Integrado.

Do G1 RO
Operação Garimpo Porto Velho (Foto: Ana Kézia Gomes/ G1)PF abordou 51 balsas no Rio Madeira, durante Operação Brasil Integrado (Foto: Ana Kézia Gomes/ G1)
A Polícia Federal (PF) divulgou as apreensões realizadas durante a Operação Brasil Integrado. Foram abordadas 51 balsas, lavrados termos circunstanciados por crimes ambientais, um flagrante por usurpação de bens da união em decorrente de extração de ouro no leito do Rio Madeira sem autorização do órgão competente.
Também foram apreendidos quatro quilos de cocaína, cinco de maconha, seis caminhões com madeira ilegal e três motos roubadas. As ações aconteceram também nos municípios de Vilhena, Guajará-Mirim, Nova Mamoré, Buritis, São Miguel do Guaporé, Rolim de Moura,  Ariquemese distritos de Ponta do Abunã e Jacinópolis.
Operação Garimpo Porto Velho (Foto: Ana Kézia Gomes/ G1)Policiais federais nas margens do rio Madeira
(Foto: Ana Kézia Gomes/ G1)
O Ministério da Justiça divulgou o balanço da operação que aconteceu em todo o país. Foram detidas 292 pessoas e apreendidas, nesta etapa inicial, 65 armas de fogo e 493 munições, R$ 47 mil, 217 quilos de drogas, além de 105 veículos roubados.
A ação inédita reuniu 20 mil integrantes da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional de Segurança Pública e de Polícias Militares, Polícias Civis e de Corpos de Bombeiros de todo o país.
Segundo o ministro José Eduardo Cardozo, as operações buscam perpetuar a experiência de atuação vitoriosa na Copa do Mundo para a segurança pública do país. "Começamos a fazer história com a primeira mobilização integrada em plano nacional. Essas ações são protótipos para que em breve tenhamos protocolos permanentes de atuação integrada e centros de monitoramento e controle em todo o país", revelou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário