Seguidores

sábado, 17 de junho de 2017

5 itens muito (muito) caros e um bônus

5 itens muito (muito) caros e um bônus

À medida que você for rolando a página em direção aos primeiros números desta lista, você vai sentir seu salário parecer cada vez menor. A maioria desses produtos não pode ser comprada por nós, meros trabalhadores assalariados – e vários itens nem teriam utilidades em nossa casa. A substância mais acessível (talvez a única) da lista para nós é a bônus e, no entanto, ela é ilegal. Ficou curioso? Conheça 5 produtos que custam muito (muito) dinheiro:
5. Trítio – 30 mil dólares/ grama
Tritium-h3_bionerd
O trítio é o terceiro isótopo do hidrogênio, o mais raro dos três e o único radioativo. Sabe aquelas luzes de emergência, de sinalização de saída e até mesmo do seu relógio digital, que brilham no escuro? Pois é, só são possíveis graças ao trítio. Infelizmente, a mesma substância que pode te guiar no escurinho do cinema, também pode ser bem útil para armas nucleares, o que ajuda a explicar seu preço altíssimo.
4. Pedras preciosas – cerca de 100 mil dólares (200 mil reais)/ grama
Tourmaline-49508
Várias pedras preciosas apresentam valores altos e que podem ficar ainda maiores quando um colecionador deseja muito obter determinada peça rara. Entre essas valiosas gemas, destacamos a turmalina paraíba (na foto acima), a jadeíta e a serendibite. A turmalina paraíba é considerada uma das gemas mais raras e só pode ser encontrada em cinco minas no mundo, três delas no Brasil. As pedras de cor azul vivo costumam custar cerca de 100 mil dólares por grama, mas algumas peças maiores podem custar o dobro disso. A jadeíta, o tipo mais raro e caro de jade, também se encontra na mesma faixa de preço quando a gema é considerada de alta qualidade e de cor verde forte. A serendibite, por sua vez, é uma gema rara encontrada no Sri Lanka, cujos preços podem variar muito, sendo que pedras de maior qualidade ficam em torno de 70 mil/ grama. Você deve estar se perguntando: “cadê o diamante?”. Bom, esse merece um lugar à parte na lista.
3. Diamante – de (cerca de) 20 mil a 7,2 milhões de dólares (14,4 milhões de reais, aproximadamente)/ grama
Diamonds
Assim como no caso de outras gemas, o preço de um diamante varia bastante, dependendo da cor, formato, claridade e corte da pedra. Há também uma distinção entre o custo de um diamante feito sinteticamente e um natural, ainda que suas características sejam praticamente as mesmas. A gema de maior valor entre as cores mais comuns normalmente é a azul, que costuma custar entre 34 mil e 56 mil dólares por grama. Diamantes azuis naturais, por sua vez, são muito raros e podem chegar a custar 100 mil dólares o quilate (500 mil/grama). No entanto, a venda de pedras ainda mais raras, como a de gemas vermelhas, pode chegar a números muito mais exorbitantes. Foi o caso do leilão do diamante rosa de 60 quilates, chamado de “Pink Star”. A pedra foi vendida por 87,2 milhões de dólares, o que é equivalente a 7,2 milhões de dólares pagos por grama.
2. Califórnio – 27 milhões de dólares (54 milhões de reais)/ grama
Entre os elementos transurânicos – elementos químicos artificiais com número atômico maior do que o do urânio -, um dos poucos a ter aplicações práticas é o califórnio. O isótopo califórnio-252 é um dos mais utilizados, por ser um forte emissor de nêutrons, o que é útil para a inicialização de alguns reatores nucleares e também para a detecção de água, petróleo, ouro e prata. Pode também ser usado na radiografia com nêutrons e no tratamento de alguns tipos de câncer.
1. Antimatéria – estimado em 62,5 trilhões de dólares/ grama de anti-hidrogênio (cerca de 125 trilhões de reais/grama)
antimateria
A antimatéria é exatamente o que seu nome anuncia: o inverso da matéria. Ou seja, da mesma forma que a matéria é composta por átomos, formados por elétrons, prótons e nêutrons; a antimatéria se compõe de antiátomos, constituídos por antielétrons (elétrons com carga positiva), antiprótons (prótons com carga negativa) e antinêutrons (com carga nula). Em colisão, matéria e antimatéria se aniquilam uma a outra, gerando uma enorme quantidade de energia. A antimatéria é tida como uma grande promessa de combustível para viagens espaciais. No entanto, atualmente sua taxa de produção ao ano é de menos de 10 nanogramas, com a utilização de muita energia e muito, muito dinheiro.
Bônus: LSD – de 3 mil a 20 mil dólares/ grama
Entre o trítio e o LSD existem, lógico, vários materiais, como o plutônio e muitas pedras preciosas mais. No entanto, o bônus – e a surpresa – da lista fica com o alucinógeno, cujo grama é mais caro que o do ouro (cerca de $50/grama), da platina (cerca de $60/grama), do chifre de rinoceronte (cerca de $70/grama) e de muitas outras drogas. Obviamente, os preços de substâncias ilegais não são tabelados e podem variar muito de acordo com cada país e a dificuldade de acesso à substância. Na maioria dos lugares, o LSD (abreviação da palavra alemã para dietilamida de ácido lisérgico) é considerado uma droga barata; o que o traz para esta lista é o fato de seu preço, em gramas, ser alto. Isso porque um usuário desta droga só costuma ingerir, de cada vez, 0,0001 grama do ácido. Ou seja, apenas 1 grama de LSD pode oferecer 10 mil doses! Por isso, a droga famosa dos anos 60/70 – e muito utilizada até hoje -, lidera entre as substâncias recreacionais ilícitas no preço, ganhando até mesmo da famigerada “droga dos ricos”, a cocaína (que pode custar entre 100 e 300 dólares por grama).
Fontes: NASA; Mirror; Diamonds Nea; R7; Gemstones Advisor; CNN

Nenhum comentário:

Postar um comentário