Seguidores

sábado, 17 de junho de 2017

De onde surgiu o papo de que devemos tomar 8 copos de água por dia?

Quem nunca ouviu aquela história de que devemos tomar oito copos de água por dia para manter os nossos corpos hidratados? Pois o pessoal do The Verge resolveu averiguar de onde saiu essa quantidade — e eles descobriram algumas coisas interessantes. Segundo explicaram em um vídeo divulgado na fanpage do site no Facebook, parece que esse papo se popularizou graças a um estudo sobre nutrição realizado em 1945.
Essa pesquisa sugere que o consumo diário para adultos deveria ser de 2,5 litros — e esclarece que a maior parte dessa quantidade é obtida através da água contida nos alimentos que preparamos. Afinal, é possível encontrá-la em praticamente todas as comidas (e bebidas, claro!), o que significa que, embora seja recomendado beber o líquido com frequência, ele não é a única coisa que nos mantém hidratados.

Glub, glub

Segundo o pessoal do The Verge, a verdade é que é bastante difícil estabelecer quanta água, exatamente, uma pessoa precisa beber por dia para se manter saudável. Isso porque uma porção de fatores afeta o consumo necessário para cada um de nós, como a altura, o peso, o local onde vivemos e trabalhamos, as atividades físicas que realizamos e até mesmo o que comemos durante o dia.

Mas, então, como o papo dos oito copos se tornou tão popular? O pessoal do The Verge argumenta que, provavelmente, é porque esse número é fácil de lembrar! Simples assim. Além disso, no vídeo eles explicam que é difícil discutir contra esse número específico quando existem tantas informações conflitantes por aí sobre a desidratação.
Um exemplo que o The Verge usou para ilustrar isso foi um estudo realizado nos EUA no qual os pesquisadores se basearam na osmolaridade urinária — isto é, na concentração de partículas dissolvidas no xixi — para determinar que mais da metade das crianças do país não recebia uma hidratação inadequada.

Então, diversos portais de notícias divulgaram essa informação — algo que seria bastante preocupante se fosse verdade! Acontece que a osmolaridade urinária nada mais é do que uma forma de medir a concentração de partículas na urina e raramente é usada para determinar se uma pessoa está realmente desidratada ou não.
Por sorte, o nosso próprio organismo nos dá pistas sobre quando estamos precisando nos hidratar. Entre os sintomas mais comuns estão a coloração da nossa urina (mais escura do que o normal), sede (evidentemente), dor de cabeça, tontura, boca e olhos secos etc. Portanto, se você notar qualquer dessas coisas ou, ainda, se se sentir cansado ou fraco em um ambiente quente e se suar demais, tome um copão de água! Em outras palavras, em vez de se basear em um número específico, preste atenção no que o seu organismo está dizendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário