Seguidores

terça-feira, 6 de junho de 2017

Extraordinários Cristais de Apatita

Extraordinários Cristais de Apatita

ExtraordináriosApatita
Apatita é o nome genérico para um importante grupo de minerais cuja composição geral é fosfato de cálcio (podendo ser hidratado e conter flúor ou cloro), sendo os mais frequentes a Apatita – CaOH ou “hidroxilapatita” (componente principal dos ossos e do esmalte dos dentes, um dos poucos minerais sintetizados pelo corpo humano) e a Apatita – CaF ou “fluorapatita” (à qual o termo apatita geralmente se refere), além da da Apatita – CaCl ou “cloroapatita”.
Apesar de ser usada, às vezes, como gema, a Apatita é um dos raros fosfatos de largo emprego industrial, já que é minerado para obtenção de fertilizantes e para a produção do ácido fosfórico utilizado na indústria alimentar. O seu nome provém do grego apatan (“enganar”), pois seus prismas e pirâmides hexagonais se assemelham aos de outros minerais, particularmente do berilo.
As jazidas primárias de apatita estão situadas principalmente em rochas como carbonatitos e fosforitos, localizadas no interior de complexos alcalinos. No Brasil, as principais jazidas situam-sem em chaminés alcalinas geradas por vulcanismo ocorrido no período Mezosóico, como nos depósitos de Jacupiranga e Araçoiaba da Serra, em São Paulo; Catalão, em Goiás; Araxá, Tapira e Salitre, em Minas Gerais; Anitápolis, em Santa Catarina; Morro dos Seis Lagos, no Amazonas, e vários outros. Entretanto, a maior parte da produção mundial provém de jazidas sedimentares geradas pela acumulação de organismos marinhos.
Os melhores cristais de Apatita para coleções são encontrados em veio associados às rochas graníticas das províncias pegmatíticas do Sufeste do Brasil (principalmente em Minas Gerais e no Espírito Santo) e da Borborema (Paraíba e Rio Grande do Norte). Isso devido à cristalização das apatitas nas cavidades do pegmatitos, onde têm espaço para se desenvolverem sob a forma de cristais perfeitos.
Do ponto de vista gemológico, o Brasil e o México são fornecedores tradicionais de apatita com qualidade para lapidação. A apatita gema brasileira é de uma profunda e intensa coloração azul, lembrando a tonalidade da safira, enquanto a do México é amarela.
A espetacular amostra de Apatita (Ca5(PO4)3(F,OH,Cl)) da foto acima foi extraída da Lavra do Sapo, no muncípio de Conselheiro Pena, MG e está em exposição na atração Inventário Mineral Djalma Guimarães, no 1º andar do MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário