Seguidores

terça-feira, 6 de junho de 2017

O cristal-de-rocha

O cristal-de-rocha

O Quartzo da foto acima é de Diamantina, Minas Gerais e encontra-se em exposição na atração Inventário Mineral, no 1º andar do MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal.
“Entre as muitas variedades do Quartzo (SiO2), a mais abundante é o quartzo incolor, muito conhecido pelos nomes de quartzo hialino e cristal-de-rocha. Essa segunda denominação é muito infeliz, porque todos os minerais formam cristais e todas as rochas são compostas de minerais. Para piorar ainda mais as coisas, os dicionaristas escrevem cristal de rocha (sem hífen). Quem escreve assim está falando de um cristal qualquer de uma rocha qualquer, não de uma variedade de quartzo de características bem definidas.
Celso Pedro Luft e Antonio Houaiss, que muito nos ajudaram em problemas envolvendo nosso idioma, concordavam conosco que o uso do hífen era necessário. Infelizmente, Houaiss faleceu antes de seu dicionário ficar pronto e a equipe que deu continuidade ao seu trabalho dicionarizou o nome sem o hífen. Alertados para o erro, disseram-nos que seria corrigido nas próximas edições.
Apesar de infeliz, a denominação cristal-de-rocha está consagrada internacionalmente, sendo empregado em inglês (rock crystal), italiano (cristallo di rocca), espanhol (cristal de rocha) e francês (cristal de roche), por exemplo.
Por ser incolor e tão comum, há quem não considere o quartzo hialino uma gema. Isso, porém, não se justifica, e há joalherias famosas que criam jóias com cristal-de-rocha. Uma delas, a H. Stern, lançou alguns anos atrás uma linha de jóias com essa gema, por ela consideradas peças leves e adequadas ao verão.
O cristal-de-rocha pode formar cristais enormes. No Casaquistão, foi encontrado um, em 1958, com a altura de uma casa de dois andares, pesando 70 toneladas. As drusas, agregados de cristais desenvolvidos sobre uma base plana, podem conter, no caso do quartzo incolor, milhares de cristais, totalizando centenas de quilogramas. A maior já encontrada tinha 784 kg.
O Brasil é o maior produtor mundial de quartzo, com jazidas principalmente em Minas Gerais, Goiás e Bahia.
Além de seu emprego em jóias, o cristal-de-rocha é muito usado pelos terapeutas que empregam cristais. É também importante na indústria eletrônica, como abrasivo e na fabricação de vidros de alta qualidade. Esses vidros são chamados de cristal, o que vem aumentar a confusão de nomes envolvendo o quartzo.
Copos de cristal, lustres de cristal, etc. são feitos de vidro, que não é matéria cristalina. Por isso, quando se fala de quartzo incolor, deve-se usar o nome correto, cristal-de-rocha, e não cristal apenas.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário