Seguidores

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Inovação permitirá utilizar níquel em impressoras 3D

Inovação permitirá utilizar níquel em impressoras 3D


Quando falamos em futuro, certamente a impressora 3D é uma das primeiras palavras que nos vêm à cabeça. A tecnologia é uma ferramenta de produção de objetos tridimensionais através de um arquivo digital. Ou seja, com ela, é possível construir peças funcionais da indústria, até mesmo objetos necessários na medicina como implantes e próteses. Já imaginou?
E nessa história o níquel tem uma importante função. O uso do produto nas impressoras 3D tem sido estudado pela Nano Dimension Technologies, empresa líder em eletrônicos na área de impressão 3D, e a Universidade de Tel Aviv. A ideia é que tintas com nanopartículas de níquel possam ser utilizadas nesses equipamentos para serem aplicadas em determinados materiais. Esse é mais um uso possível para o produto, que é produzido pela Vale e vai ser cada vez mais utilizado no futuro.
Essas novas nanopartículas de níquel possibilitarão, por exemplo, criar sensores nas camadas de uma PCB, abrindo um mundo de possibilidades para o monitoramento de várias energias e seus derivados, como magnetismo, capacidade, temperatura e radiação.
As tintas avançadas com nanopartículas permitem a rápida criação de protótipos de placas de circuitos impressos. A Impressora 3D DragonFly 2020, por exemplo, imprime protótipos de PCB multicamadas de alta resolução em uma questão de horas usando tecnologia de tinta nano, tecnologia de jato de tinta avançada e impressão em 3D.
Para que a inovação desse certo, o time de pesquisadores precisou vencer um grande desafio: fazer com que as partículas de níquel não se unissem e acabassem entupindo os bocais da impressora, como acontece normalmente dada a natureza desse minério. A questão foi resolvida ao desenvolver uma suspensão estável de nanopartículas de níquel que não se agrupam, o que foi possível usando um processo de síntese química úmida.
Fonte: Vale

Nenhum comentário:

Postar um comentário