Seguidores

quinta-feira, 20 de julho de 2017

O encanto das esmeraldas

O encanto das esmeraldas

As primeiras esmeraldas foram descobertas há cerca de 5 mil anos, no Egito. A pedra verde é considerada a quinta gema mais valiosa do mundo – perde apenas para o diamante, o rubi, a alexandrita e a safira.
Para se chegar a um veio de esmeraldas, é preciso cavar verticalmente fendas no solo rochoso com até 500 metros de profundidade. A gema é um composto de berílio, alumínio e silício. Esmeralda vem do grego smaragdus, derivado do sânscrito marakta. A cor verde da pedra preciosa deve-se aos elementos crômio e ao vanádio. A dureza varia de 7.5 a 8.0 na escalda de mols de dureza.
A cor de uma esmeralda varia do verde claro ao verde intenso, com tonalidades azuladas ou amareladas. A qualidade da gema depende da cor, do grau de transparência e da presença de inclusões. Quanto mais intensa a tonalidade, mais valiosa. Esmeraldas de boa cor e tamanho são raras e caras.
As esmeraldas se formam em rochas associadas ao metamorfismo hidrotermal. Cristalizam-se a partir de fluidos quentes, ricos em elementos químicos que atravessam fissuras e fendas de rochas. Ao se precipitarem, os fluidos geram os filões. Canga é o nome atribuído à mistura de esmeralda bruta com rocha. As inclusões presentes nas esmeraldas, permitem, em muitos casos, determinar sua origem geográfica.
Em decorrência de seu valor e beleza, a esmeralda é sintetizada há algum tempo. A produção teve início nos anos 1940, nos Estados Unidos e hoje também é realizada pela Alemanha.
Brasil, Colômbia e África do Sul são os maiores produtores do mundo de esmeraldas. No Brasil, uma das principais áreas de extração de esmeraldas localiza-se na Serra da Carnaíba, na Bahia, onde o mineral foi descoberto em 1963. Minas Gerais e Goiás também apresentam reservas dessa gema preciosa.
Em 2001, foi descoberta a Esmeralda Bahia, uma pedra bruta pesando 400 quilos com valor estimado em US$ 1 bilhão. A maioria das pedras encontradas no Brasil são compradas por comerciantes indianos que as repassam para o mercado árabe onde são usadas para a decoração de casas e mesquitas.
Na antiguidade, a esmeralda simbolizava a imortalidade. Esta era a gema favorita de Cleópatra. A rainha a usava como adorno, amuleto e antídoto. A maioria das esmeraldas usadas em joias históricas teria saído das minas do Egito. A atividade mineradora nessa região ocorre desde 2000 anos a.C.
A lapidação da esmeralda exige habilidades especiais em razão de sua fragilidade e facilidade de fratura. O corte retangular de pedras preciosas é conhecido como lapidação esmeralda. O talhe esmeralda depende do tamanho e do formato da pedra bruta.
Uma pedra de boa qualidade é facetada e a de qualidade inferior é talhada em cabuchão. A esmeralda conserva-se durante séculos nas profundezas dos oceanos. Sua duração é ilimitada podendo ser um patrimônio desfrutado por várias gerações.
As esmeraldas podem ser usadas em todos os tipos de joias, como anéis, braceletes, colares, brincos e broches. Uma boa combinação são as joias feitas com esmeraldas e as pedras opala, água marinha e diamantes. Joias mais antigas apresentam esmeraldas em tamanhos maiores e menos trabalhados. Após talhada, uma gema de esmeralda de 20 quilates chega a valer US$ 600 mil.
Com cerca de 3 mil peças, o museu privado Alberto Sepúlveda, em Bogotá, é o primeiro dedicado à esmeralda.
Fonte: Joias br

Um comentário:

  1. boa tarde marcos, como faço pra entrar em contato contigo, moro na Bahia. trabalho com pedras preciosas, tenho rubi, ametista, cristal, esmeralda, alexandrita, cangas de esmeraldas. vou deixar meu whatsapp: (74) 991346720
    aguardo seu retorno.

    ResponderExcluir