Seguidores

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Tanzanita, a pedra da vida

Tanzanita, a pedra da vida

A gema preciosa Tanzanita recebeu esse nome em razão da sua localidade de origem, a Tanzânia, única fonte conhecida do mineral. Descoberta em 1967 próximo ao monte Kilimanjaro, no momento as minas desse pedra preciosa estão praticamente esgotadas. A gema foi encontrada por pastores de gado que cuidavam da criação das colinas dos Montes Meralani.
Trata-se de uma gema translúcida com cristais azuis, uma variedade azul ou violeta do mineral zoisite. Também pode ocorrer em uma só cor, variando entre transparente, vermelho, amarelo, verde ou azul. A Tanzanita é a pedra do mês de dezembro. Essa gema preciosa é tão rara quanto os diamantes. É bastante valorizada em joalheria e seu preço se equipara ao das safiras.
Dada sua raridade, é pouco comum no mercado, despertando o interesse de aficionados e de colecionadores. Pode ser confundida com um topázio, mas seu brilho é inferior, assim como sua dureza: entre 6,5 e 7,5 na escala de Mohs.
Segundo os gemoterapeutas, a pedra permite entrar em paz consigo mesmo e ajuda a eliminar sintomas como ansiedade, obsessão e depressão. Fortalece a capacidade perceptiva, a memória e a intuição. Conecta a pessoa com seu centro, trazendo liberdade de comunicação e de expressão.
A Tanzanita protege aos médiuns e apresenta grande capacidade energética revitalizadora. É usada como amuleto protetor de ciúmes e inveja, pois transforma as energias negativas em positivas. Na antiga Grécia, essa pedra preciosa era presenteada aos sofredores, para que fossem aliviadas suas preocupações e problemas. Ajuda a eliminar problemas de garganta, enfermidades dos brônquios, alergias e estimula a fertilidade.
A joalheria Tiffany & Co foi uma das primeiras a utilizar a gema em coleções de joias, tornando-a conhecida do público. Foram descobertos vestígios de tanzanita no Quênia, mas a extração precária prejudica a exploração comercial do mineral.
A maior tanzanita já lapidada pesa 737, 81 quilates. Uma das mais famosas gemas dessa espécie chama-se “Rainha do Kilimanjaro” com 242 quilates. A gema foi incorporada em uma tiara e combinada com quase 1 mil diamantes em corte brilhante. A joia faz parte da coleção particular de Michael Scott, CEO da Apple.
A cultura africana considera a tanzanita com um presente de Deus. Tida como pedra da vida, é comum ser dada de presente a recém-nascidos.

Fonte- Joias br

Nenhum comentário:

Postar um comentário