Seguidores

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Vendas de milho dos EUA caem para mínima de 3 anos com alta das exportações da América do Sul

Vendas de milho dos EUA caem para mínima de 3 anos com alta das exportações da América do Sul

sexta-feira, 7 de julho de 2017 19:15 BRT
 


  ]

Corn cobs and yellow corn are on display at a market in Mexico City, Mexico May 19, 2017. REUTERS/Henry Romero
1 de 1Versão na íntegra
CHICAGO (Reuters) - As vendas de exportação do milho dos Estados Unidos recuaram para mínima de mais de três anos na semana passada, de acordo com dados do governo norte-americano divulgados nesta sexta-feira, com a crescente competição de enormes colheitas no Brasil e na Argentina diminuindo a demanda para o maior exportador do mundo. As vendas caíram mesmo enquanto os preços do milho tocaram mínima de sete semanas no período relatado, sugerindo que os compradores globais sentem pouca urgência em travar compras de importação em meio a oferta global recorde, disseram operadores e analistas. Os importadores reservaram 140.275 toneladas líquidas do grão para embarque até o fim de agosto na semana encerrada em 29 de junho, a mais baixa para a temporada 2016/17, disse o departamento de Agricultura. As vendas combinadas, incluindo 74.516 toneladas reservadas para embarque na próxima temporada foram as menores desde junho de 2014, de acordo com dados do USDA. "O Brasil está começando a roubar alguns negócios dos EUA", disse Terry Reilly, analista sênior de commodities da Futures International. "Tudo remete ao recorde da safrinha", ele disse, referindo-se à segunda safra de milho que foi a maior da história do Brasil este ano. As exportações de milho do Brasil, o segundo maior fornecedor do mundo, saltaram para 563.206, uma alta ante as 309.986 em maio e 19.266 toneladas em junho de 2016, disse o Ministério do Comércio do Brasil nesta semana. Enquanto isso, uma enxurrada de milho argentino deve entrar no mercado este mês, uma vez que o plantio tardio e o tempo úmido atrasaram a colheita. Os preços spot do milho no porto de Paranaguá estão cotados a cerca de 163,60 dólares por tonelada, ante embarques no golfo dos EUA estão a cerca de 161,50 dólares por tonelada, de acordo com dados da Reuters. "A América do Sul está começando a embarcar seu milho agora. Vai ser uma batalha a partir de agora porque eles têm muito milho para transportar", disse um operador de exportações de milho que pediu para não ser identificado porque não está autorizado a falar com a imprensa. (Por Karl Plume)

Nenhum comentário:

Postar um comentário