Seguidores

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Minério de ferro: novos produtores fazem fila

Minério de ferro: novos produtores fazem fila

Com os preços subindo 80% em apenas seis meses o minério de ferro virou,  novamente, a vedete das commodities.
Analistas, antes tão negativos, fazem previsões de estabilidade de preços em  torno dos US$170/t. Possivelmente, como mostram as performances históricas, eles  estarão errados.
No entanto uma nova onda de minério de ferro se aproxima. Ela deverá inundar o  mercado. São as novas minas que entrarão em produção nos próximos anos.
Só no Brasil temos grandes projetos como o Minas-Rio da Anglo,  o Pedra  de Fogo, na Bahia, da ENRC, Urubu, também na Bahia da Braziron, o Zamapa, no  Amapá da Zamin, Jambreiro da Centaurus e o O2 da O2iron entre outros. Serão, somente no  Brasil, mais de 70 milhões de toneladas por ano que deverão chegar ao mercado em  5 anos. Isso sem contar com as grandes expansões das minas existentes e da Vale.
Na China estima-se que pelo menos 66 novos mineradores comecem a produzir em  novas minas. O esperado, só para a China, é que a que a nova produção supere 430  milhões de toneladas de minério em 2020.
Somente a Vale deverá vender mais do que 400Mt/ano após as expansões de  Carajás.
Majors como a Rio Tinto e a BHP Billiton, com grandes investimentos, começam  a ameaçar a hegemonia da Vale.
Em suma, grandes apostas estão sendo feitas no minério de ferro o que implica  em um mundo com crescimento positivo e em uma China forte.
Uma boa notícia para a mineração como um todo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário