Seguidores

segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Quartzo

Quartzo



O quartzo é um dos minerais mais abundantes na crosta terrestre, perdendo apenas para o feldspato , e sua ocorrência é muito difundida. Sua fórmula química é o dióxido de silício: SiO 2 .
Quartzo
Quartz
Photo by www.noodlesnacks.com - lançado sob Creative Commons License
O quartzo "família" de pedras preciosas inclui muitas outras pedras nomeadas: assim como o tipo claro de quartzo "puro" ou regular, como na foto acima, o quartzo também pode ocorrer como quartzo fumê , quartzo rosa , citrino , ametista , olho de tigre. , aventurina , quartzo rutilado , calcedônia , ametrina(um híbrido com ametista e citrino) e muito mais. São várias impurezas minerais que criam as diferentes cores vistas nas variedades coloridas. [1]
Outra variedade interessante é o quartzo turmalina - isso é formado quando as agulhas de turmalina preta cresceram através do quartzo quando ele estava se desenvolvendo.
O quartzo pode ser encontrado em muitas formas possíveis, incluindo cristais (como visto na imagem), criptocristalinos ou microcristalinos (compostos de cristais muito pequenos para serem distinguidos a olho nu), estalactiticos, maciços (uma massa irregular), ou como drusas ( também conhecido como druze, druse, druzy) - um "tapete" de cristais muito pequenos, porém distintos, geralmente na superfície interna de um geodo. [1]

História de quartzo

Como pode ser imaginado para uma pedra de aparência tão comum e muitas vezes atraente, o quartzo tem uma longa história de uso e uma popularidade perene. Ele foi encontrado em antigos locais de enterro e foi usado para ferramentas primitivas. Na Europa Velha, o quartzo era chamado de "cristal de rocha" e era esculpido em vasos, pedras preciosas e outros objetos decorativos. O naturalista romano Gaius Plinius Secundus (23 - 79 dC), mais conhecido como Plínio, o Velho, acreditava que o quartzo era na verdade gelo que se tornara "permanente" depois de ser congelado por longos períodos de tempo. Essa idéia parece ter prevalecido nos velhos tempos, pois a palavra grega "crystallos" significa "gelo", sugerindo que "cristal de rocha" já foi considerado como "gelo de rocha". Plínio[1] [2]
Uma qualidade interessante de quartzo é que os rostos "longos" estão sempre a 60 graus um do outro. Isso foi descoberto pelo pioneiro pesquisador e cientista dinamarquês Nicholas Steno (1638-1686), que descobriu que os ângulos entre as faces correspondentes em um cristal são os mesmos em todos os exemplos do mesmo mineral. Este avanço pode ser considerado o começo da cristalografia moderna e é conhecido como a lei de Steno de ângulos constantes . [1] [3]
Quartzo foi encontrado para ser piezoelétrico . Isso significa que quando o cristal é colocado sob pressão mecânica, ele desenvolve uma carga elétrica. Essa qualidade tem várias aplicações úteis, incluindo a criação de fontes de ignição, microbalanças e geradores de freqüência eletrônica. O efeito piezoelétrico de quartzo foi demonstrado pela primeira vez (juntamente com o efeito piezoelétrico de um punhado de outros tipos de cristal, incluindo turmalina ) em 1880 pelos irmãos Curie. Em 1910, 20 classes de cristais que demonstraram o efeito piezoelétrico foram descritas por Woldemar Voigt em um livro de cristal chamado Lehrbuch der Kristallphysik . [1] [4]
Além do quartzo (e suas muitas sub-variedades), não existem menos que oito outros minerais conhecidos compostos de dióxido de silício. Estes nove são conhecidos como o grupo de quartzo e são denominados coesite, crystobalite, beta crystobalite, keatite, quartzo, beta quartzo, stishovite, tridimita e beta tridimita. Além destes, opala eo lechatelierite raras vezes são considerados como parte deste grupo - como eles também contêm predominantemente SiO 2 . No entanto, opala e lechatelierite são mineralóides amorfos (com falta de uma estrutura de cristal) e têm outras propriedades que os diferenciam dos outros membros do grupo de quartzo. [5]
Quartzo
Quartzo Foto por Didier Descouens - lançado sob licença 3.0 Unported CCA 3.0


Fonte: CPRM

Bitcoin pode chegar a 28 mil dólares em dois anos

Bitcoin pode chegar a 28 mil dólares em dois anos



  
Ronnie Moas é considerado um guru no mundo das finanças. Em suas mais recentes análises, o especialista afirma que nos próximos dois anos, a criptomoeda deve alcançar a marca de 28 mil dólares. De acordo com ele, as perspectivas são de que o BTC dobre de valor entre os próximos seis e 12 meses, culminando em um excelente resultado a longo prazo.

O que o especialista está analisando

Ronnie Moas já fez previsões bastante assertivas com relação ao Bitcoin no passado. Quando a criptomoeda estava estimada em 2.600 dólares, ele previu que seu preço subiria para cinco mil dólares, duplicando futuramente. Os valores estimados pelo especialista em 28 mil dólares, devem ocorrer, de acordo com suas previsões, entre o segundo semestre de 2021 e primeiro semestre de 2021. Estes cálculos são mais modestos que outras estimativas lançadas para o BTC neste mesmo prazo.
O otimismo de Moas é justificado por alguns fatores que ele aponta. Entre eles está o fato de que a capitalização do mercado do Bitcoin, atualmente em 854 milhões de dólares, já é maior do que a de 30 empresas do índice Dow Jones, incluindo empresas como a Nike, McDonald’s, Goldman Sachs, IBM, Boeing e Nike. Tratam-se de nomes de peso, que já estão sentindo a força da criptomoeda está adquirindo no mercado e entre os investidores.

Projeções otimistas apesar do quadro atual

Mesmo que o Bitcoin esteja voltando a subir neste início de semana, depois de um quadro de quedas e instabilidade, o cenário ainda não é 100% seguro. Mas de acordo com o especialista, não há motivos para desacreditar na criptomoeda. Para isto, ele destaca fatores como seus movimentos nos últimos seis meses. Durante este período, o BTC emplacou altas significativos.
Para Ronnie Moas, a criptomoeda é o ativo mais valioso do mundo. Seguindo suas convicções, o especialista acredita que há uma possibilidade do Bitcoin atingir a casa dos 300 a 400 mil dólares no futuro. Suas previsões estão baseadas na oferta limitada da moeda digital, que ao contrário do ouro está limitada a existência de 21 milhões. Assim sendo, há uma crescente demanda pelo BTC no mundo, o que de acordo com ele, naturalmente aumenta sua demanda.

 O que esperar em curto prazo

O Bitcoin voltou a animar o mercado nesta segunda-feira (19), após aumentar seu valor devido ao anúncio da Bakkt com relação a criptomoeda. No momento, seu valor está na casa dos 10.700 dólares, afastando-se da tendência de valor abaixo dos cinco dígitos em que estava nos últimos dias. Assim sendo, se o comportamento do BTC se mantiver em conformidade com uma alta de preços, as perspectivas mais otimistas ligadas a ele podem se concretizar.


Fonte:  Bitcoin Exchange Guide.

Dólar dispara e supera R$4,07 com dúvidas sobre mais cortes de juros nos EUA

Dólar dispara e supera R$4,07 com dúvidas sobre mais cortes de juros nos EUA



Economia2 horas atrás (19.08.2019 15:11)

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar acelerava as altas frente ao real nesta segunda-feira, superando a marca de 4,07 reais pela primeira vez desde meados de maio, na esteira do fortalecimento da divisa no exterior diante de discussões sobre o espaço para mais cortes de juros nos Estados Unidos.
Os debates sobre estímulos por parte de outras economias, como China e Alemanha, combinados com algumas dúvidas sobre a disposição do Federal Reserve em ser mais agressivo em eventual novo afrouxamento monetário davam fôlego ao dólar, num momento em que dados nos EUA voltaram a destacar a força da economia norte-americana frente ao restante do mundo.
"(Recentes) Dados robustos de consumo e inflação nos EUA enfraqueceram a possibilidade de que o Fed vai cortar os juros preventivamente, mantendo o tema sobre inversão das curvas de juros, saídas de recursos de emergentes e mercados de ações mais fracos", disseram estrategistas do Morgan Stanley (NYSE:MS) em nota a clientes.
O tom de dúvida sobre um Fed mais disposto a cortar os juros era reforçado nesta tarde por comentários do presidente do Fed de Boston, Eric Rosengren. Mesmo não sendo membro votante do Fomc, as declarações de Rosengren aumentavam a ala dos que questionam a necessidade de concessão generosa de estímulos monetários pelo BC dos EUA.
Segundo Rosengren, não é porque outros países estão afrouxando suas políticas monetárias que os EUA também deveriam fazê-lo. Além disso, para ele, as condições monetárias já estão acomodatícias e a economia está em muito bom estado no momento.
Por volta de 15h, o dólar à vista subia 1,41%, a 4,0604 reais na venda. Na máxima, foi a 4,0760 reais, pico intradiário desde 21 de maio.
No exterior, o dólar subia forte contra outras divisas emergentes, como peso mexicano (+1,03%), rand sul-africano (+1,08%) e lira turca (+1,39%).
Os mercados haviam golpeado o dólar entre meados de maio e de julho, confiantes na expectativa de que o Fed cortaria os juros de forma agressiva. Recentemente, o Fed reduziu a taxa básica, mas emitiu sinal mais "hawkish" que o esperado.
(Por José de Castro)

Fonte: Reuters

Necton traz Hypera, BR Distribuidora, Cyrela, CVC Brasil e Neoenergia em carteira semanal

Necton traz Hypera, BR Distribuidora, Cyrela, CVC Brasil e Neoenergia em carteira semanal




Diana Cheng - 19/08/2019 - 
A carteira da corretora está acumulada em 106,5% contra os 48,4% do Ibovespa (Imagem: Bloomberg)
A Necton publicou nesta segunda-feira (19) a atualização de sua carteira recomendada semanal, trazendo os seguintes ativos em sua composição: Hypera(HYPE3), BR Distribuidora (BRDT3), Cyrela (CYRE3), CVC Brasil (CVCB3) e Neoenergia (NEOE3).
A carteira da corretora está acumulada em 106,5% contra os 48,4% do Ibovespa.

Fonte: MONEY  TIMES

Guide opta por Engie a BRF em carteira recomendada da semana

Guide opta por Engie a BRF em carteira recomendada da semana



Diana Cheng - 19/08/2019 - 16:02
Energia
A carteira da semana passada registrou queda de 1,05% ante a desvalorização de 2,07% do Ibovespa
A Guide Investimentos decidiu por trocar os papéis da BR Foods (BRFS3) pelos da Engie (EGIE3) na atualização da carteira recomendada semanal, divulgada nesta segunda-feira (19).
“Nesta semana, optamos por retirar os ativos da BR Foods, realizando os ganhos sobre o ativo, que subiram cerca de 14% desde a inclusão na carteira, enquanto o Ibovespa permaneceu estável. Em seu lugar, incluímos os ativos da Engie Brasil, que se encontra em patamar atrativo de entrada”, explicou a corretora, em relatório.
Na composição passada, IRB (IRBR3) e Cemig (CMIG4) foram as principais altas do portfólio devido ao perfil mais defensivo de suas ações. A carteira da semana passada registrou queda de 1,05% ante a desvalorização de 2,07% do Ibovespa.

Fonte: MONEY TIMES

Ativa substitui PetroRio e Duratex por Localiza e BRF em carteira recomendada da semana

Ativa substitui PetroRio e Duratex por Localiza e BRF em carteira recomendada da semana





Diana Cheng - 19/08/2019 - 
Localiza
Na semana passada, a carteira desvalorizou 1,98%, ficando acima do Ibovespa, que caiu 4,03%(Imagem: Facebook Localiza)
A Ativa Investimentos trocou duas das cinco ações que compõem a sua carteira recomendada semanal, atualizada nesta segunda-feira (19). As ações da PetroRio(PRIO3) e da Duratex (DTEX3) saíram para dar lugar aos papéis da Localiza (RENT3) e da BRF (BRFS3).
Na semana passada, a carteira desvalorizou 1,98%, ficando acima do Ibovespa, que caiu 4,03%.

Fonte: MONEY  TIMES

Oi busca com bancos saídas para levantar R$ 2,5 bi; ações PN sobem e ON caem

Oi busca com bancos saídas para levantar R$ 2,5 bi; ações PN sobem e ON caem



Ações3 horas atrás (19.08.2019 10:54)

© Reuters.  Oi busca com bancos saídas para levantar R$ 2,5 bi; ações ensaiam recuperação© Reuters. Oi busca com bancos saídas para levantar R$ 2,5 bi; ações ensaiam recuperação
Investing.com - Depois de registrar expressivas quedas no final da semana passada, as ações da Oi são negociadas com queda 3,67% a R$ 1,05 nos papéis ordinários (OIBR3) e com ganhos de 3,97% a R$ 1,31 para as preferenciais (OIBR4 às 11h44. As ordinárias abriram o dia em alta, chegando a R$ 1,18 na parte da manhã desta segunda-feira. Os ganhos iniciais foram uma reação natural após a forte queda na sexta-feira, favorecido pelo noticiário que informa sobre a possibilidade de a empresa buscar formas de superar o momento de dificuldade.
A edição de sábado do jornal O Estado de S. Paulo informou que executivos da tele estão conversando com bancos para discutir formas de levantar até R$ 2,5 bilhões no mercado. De acordo com a publicação, a Oi (SA:OIBR4) não sabe de que forma poderia fazer a captação necessária para manter a empresa em operação nos próximos meses.
Entre as possibilidades, aponta a reportagem, estão o aumento de capital com a emissão de novas ações ou usar as dívidas atuais como garantias estruturadas. O problema é que, com dificuldade de caixa, a companhia corre contra o tempo para encontrar uma solução. O jornal também publicou, na sexta-feira, que executivos da Oi (SA:OIBR4) teriam informado à Anatel que a tele tem caixa disponível até fevereiro.
A decisão a respeito de captação deve ser tomada nos próximos dias. Atualmente, a Oi (SA:OIBR4) tem dívidas de R$ 65 bilhões e está em recuperação judicial desde junho de 2016.
Saídas
Outra possibilidade avaliada é a venda de ativos não estratégicos, que tem potencial de levantar até R$ 7,5 bilhões, de acordo com o plano apresentado pela companhia em julho. Para isso, seria necessário passar à frente torres de telecomunicações e ações da Oi (SA:OIBR4) na Unitel. Para 2020 e 2021, a meta é vender data center e imóveis.
Uma fusão com a TIM (SA:TIMP3) está, neste momento, fora dos planos, uma vez que a operação brasileira de tele italiana também está com dívidas pesadas. A união só seria possível com a chegada de um investidor para que possa depois consolidar a combinação das teles. E isso só poderia ser feito após a empresa sair da recuperação judicial.
Marco regulatório
Uma das saídas para a Oi (SA:OIBR4) é a aprovação do novo marco legal do setor de telecomunicações, que está parada no Senado desde o início do ano. Agora, o governo passa a tratar o assunto como uma das prioridades, para evitar que o pior aconteça com a operadora.
Para isso, a intenção de integrantes do governo é que a projeto seja aprovado em até 30 dias. Atualmente, o texto ainda está na espera do parecer da senadora Daniella Ribeiro (PP-PB). Para acelerar essa tramitação, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), recebeu novos apelos de levar o texto diretamente a plenário.
Pela redação do projeto, as empresas que operam no setor de telefonia fixa poderiam migrar do sistema de concessão para o de autorização, que tem maior liberdade de preços. Isso seria importante para Oi (SA:OIBR4), já que está mais exposta ao segmento do que suas concorrentes.
O sistema de autorização já é atualmente praticado para serviços como os de telefonia celular, TV por assinatura e internet. O projeto de lei prevê que as companhias poderão ficar com os bens reversíveis das concessões, aqueles ligados à prestação do serviço e que deveriam ser devolvidos ao poder público ao término do período de concessão. Em troca, as empresas teriam que realizar novos investimentos.

Fonte: Investing.com