Seguidores

terça-feira, 21 de janeiro de 2020

A maior esmeralda do mundo tem 57.500 quilates, vale quase R$ 2,5 milhões e é brasileira


A joia é tão especial que ganhou um nome próprio: Teodora!
Ela foi encontrada no Brasil e lapidada na Índia antes de ser vendida ao negociante de gemas preciosas Reagan Reaney.
Vários gemólogos tinham dúvida sobre a veracidade da pedra: “Tenho certeza que ela contém esmeralda, mas não tenho certeza se tudo o que existe na pedra é esmeralda”, declarou Jeff Nechka, gemólogo que fez uma análise e deu uma entrevista ao JCK Magazine.
Parece que ela foi tingida, mas é impossível dizer a intensidade da cor anterior. É impossível saber o quanto ela tem de esmeralda”, concluiu.
teodora
Nós provavelmente não a chamaríamos de esmeralda. Ela parece não ter indicação de coloração verde natural, e isso faz com que não a chamemos de esmeralda”, disse o diretor do Gemological Institute of America, Shane McClure.
Aos especialistas, o grau da cor de uma esmeralda é, de longe, a sua consideração mais importante e significativa, bem como sua clareza.
Os especialistas dizem que, se toda a pedra fosse 100% esmeralda, o valor original poderia ultrapassar em mais de 20 vezes.
Regan Reaney, proprietário da pedra, disse que qualquer pessoa que desejacomprá-la pode examiná-la sem nenhum problema: “Sabemos que existem esmeralda em todas as partes da pedra, mas não o quanto. Sabemos que não é um berilo branco, mas alguma porção de berilo branco contém. Não é exatamente a qualidade da gema, mas seu tamanho que a torna tão especial”, disse.
teodora2
Se a pedra não conseguir comprador, será enviada para o Instituto de Gemologia da América, para ficar em exposição.
Todas as análises são necessárias porque existem formas de criar, em laboratório, esmeraldas sintéticas, usando berilo incolor. Elas podem ser encontradas em minas em diversas partes do mundo como Colômbia, Afeganistão, Zimbábue, Brasil e Canadá.



Fonte: Jornal Ciência, Youtube

Saiba quais são as pedras preciosas mais valiosas do mundo


Saiba quais são as pedras preciosas mais valiosas do mundo



Saiba quais são as pedras preciosas mais valiosas do mundo

Não é preciso pesquisar muito para saber que as pedras preciosas sempre foram objetos de luxo bastante cobiçados e caros. Muitas vezes adoradas por supostamente possuírem poderes misteriosos e sendo usadas em jóias e acessórios, essas preciosidades agregam valores que só tendem a aumentar no mercado, tornando-as investimentos incrivelmente valiosos para o futuro.
Cada uma das pedras preciosas existentes apresenta certas propriedades únicas que a torna valiosa à sua maneira. Mas o fato é que algumas delas são extremamente raras, podendo ser encontradas apenas em locais bastante específicos. Como resultado, elas também tendem a ser super caras.
Se você já se perguntou quais são as pedras preciosas mais caras atualmente no mercado, aqui está uma lista, classificada em ordem crescente, com seus preços por quilate. Você vai ver que o preço a se pagar para ostentar essas pedras pode ser bem mais alto do que muita gente imagina. Confira!

7. Musgravite (US $ 35 mil por quilate)

Essa gema de alto valor foi originalmente descoberta na região de Musgrave, na Austrália, em meados de 1967. O preço alto da musgravite está intimamente ligado à sua raridade. Para se ter uma ideia, até o ano de 2005, apenas oito dessas gemas haviam sido extraídas, tornando-a uma das pedras preciosas mais raras do mundo.
A sua cor varia de um tom acinzentado para um roxo claro e se parece muito com outra pedra, a taaffeite. De fato, ambas apresentam semelhanças tão grandes que a única maneira de diferenciá-las é através de um processo chamado “espectroscopia Raman”. Elas também são algumas das pedras mais duras encontradas no nosso planeta.

6. Alexandrita (US $ 70 mil por quilate)

Esta pedra preciosa é um caso especial. Todas as outras gemas mencionados nesta lista são conhecidas por suas cores distintas, mas o que mais chama a atenção nesta pedra é que ela é um verdadeiro camaleão, no sentido de poder mudar de cor. É por causa dessa habilidade que essa pedra virou alvo de uma brincadeira que diz que ela é uma esmeralda de dia e um rubi de noite.
Esta pedra foi descoberta pela primeira vez em 1830 nas cordilheiras dos montes Urais, na Rússia. No entanto, ela também pode ser encontrada na África Oriental, no Sri Lanka e até mesmo no Brasil, embora seja excepcionalmente rara.

5. Esmeralda (US $ 350 mil por quilate)

As esmeraldas são bastante populares e podem ser encontradas em quatro continentes diferentes. Então, por que elas são tão caras? Bem, isso ocorre porque a maioria das esmeraldas prontamente disponíveis no mercado contém algumas imperfeições. Como resultado, as poucas pedras raras que são completamente livres de falhas são vendidas a preços bastante altos.
A famosa Esmeralda Rockefeller, por exemplo, foi leiloada pela Christie’s, uma das empresas de arte mais importantes do mundo, por US $ 5,5 milhões. Originalmente usada por J.D. Rockefeller para presentear sua esposa, ela foi vendida pela família anos mais tarde.

4. Ruby (US $ 1,18 milhão por quilate)

Os rubis são algumas das pedras preciosas mais conhecidas e estão disponíveis em várias cores, variando desde o rosa ao vermelho escuro. De fato, os povos antigos eram atraídos por essas cores vivas e acreditavam que a pedra representava o sangue, o que lhe conferia propriedades místicas.
Embora a sociedade ocidental atual não compartilhe mais essa crença, parece que a pedra ainda tem o seu próprio mundo encantado. Um rubi em particular chamado “Sunrise Ruby”, em homenagem a um poema de Rumi, arrecadou mais de US $ 30 milhões em um leilão em Genebra. Esse rubi birmanês super raro tinha 26 quilates, fazendo com que o preço por quilate ultrapassasse a marca de um milhão de dólares.

3. Diamante rosa (US $ 1,19 milhão por quilate)

O diamante rosa é apenas um pouco mais caro que o rubi. No entanto, quando se trata do mundo dos diamantes, o rosa é ainda mais raro. Outro fato curioso com relação a essa pedra preciosa é fato de que, assim como os diamantes mais comuns, o diamante rosa também pode ser internamente perfeito ou não.
No entanto, existe apenas um diamante rosa que foi considerado completamente impecável. Ele é comumente chamado de “Pink Star” e foi vendido por mais de US $ 70 milhões em um leilão realizado em Hong Kong. Ah, a propósito, Pink Diamond também é o nome de um diamante antropomórfico no desenho do Steven Universe!

2. Jadeíta (US $ 3 milhões por quilate)

A Jadeíta, como o seu próprio nome já sugere, é uma das pedras preciosas da família Jade. Disponível em várias tonalidades diferentes, ela pode ser encontrada com detalhes nas cores vermelha e preta, mas são as jadeítas verdes as que são mais conhecidas. Em termos mais técnicos, é o tom especial de verde esmeralda semitransparente o principal detalhe que atrai a atenção da maioria dos entusiastas de pedras preciosas.
Conhecida como “jade imperial”, esta pedra preciosa era o centro de grande destaque na cultura chinesa. Para se ter uma ideia, um colar que continha 27 pedras de jadeíta foi vendido à empresa francesa de artigos de luxo Cartier por incríveis US $ 27,44 milhões, um valor que por si só já mostra o quão rara, apreciada e valiosa é a jadeíta.

1. Diamante azul (US $ 3,9 milhões por quilate)

Um diamante azul tem todas as propriedades dos outros diamantes, embora seja azul, como o seu próprio nome já diz. No entanto, sua raridade transforma esse tipo de diamante em um dos mais procurados em leilões de jóias. Na verdade, os diamantes azuis são tão raros que eles já chegaram a traçar sua própria história e folclore.
Por exemplo, há o famoso “Diamante Hope” que supostamente é amaldiçoado. Além desse, existe também o famoso “Heart of Eternity”, que foi encontrado na África do Sul. Por último, mas não menos importante, há o Oppenheimer Blue Diamond, que faturou a incrível cifra de US $ 58 milhões em um leilão, consequentemente detendo o recorde de ser o diamante mais caro já vendido na história!





Fonte: Portal do Geólogo

Segundo maior diamante do mundo tem novo dono e será transformado em coleção de joias por maison famosa




Segundo maior diamante do mundo tem novo dono e será transformado em coleção de joias por maison famosa








O segundo maior diamante de que se tem notícia desde 1905 tem um novo dono. Vendido por um valor não revelado – mas que, calcula-se, deve ter superado os US$ 50 milhões (R$ 208,5 milhões) -, o famoso Sewelo (“descoberta rara” em Tsawa, uma língua falada em Botsuana), de 1.758 quilates, agora pertence à Louis Vuitton. A pedra preciosa foi descoberta no ano passado em uma mina do país africano, e a princípio tinha sido classificada como incapaz de produzir joias mais valiosas.
Isso deve ter sido revisto, já que nessa quinta-feira o conglomerado francês LVMH, que controla a Louis Vuitton e várias outras marcas de luxo, anunciou que pretende cortar, polir e transformar o Sewelo em uma coleção especial de brilhantes com a marca da maison, em sociedade com a produtora de diamantes da Antuérpia HB Company.
A LV tem investido pesado no segmento de joias e, em 2018, contratou a designer Francesca Amfitheatrof apenas para desenhar suas novas peças. Celebridades como Michelle Williams e Sophie Turner também estrelaram campanhas recentes de colares e brincos assinados por Amfitheatrof, que trabalhou durante anos na Tiffany & Co.
Além disso, desde 2017 a LV tem uma loja só de joalheria na Place Vendôme de Paris, um dos endereços mais caros da capital francesa. A propósito, o maior diamante do mundo é o Cullinan, encontrado há 115 anos nos arredores de Pretória, na África do Sul. Cortado em várias gemas polidas, o Cullinan tinha originalmente 3.106 quilates e atualmente muitas de suas partes fazem parte do incalculável acervo da Coroa Britânica. (Por Anderson Antunes)


Fonte: Glamurama

Ametista Parque Museu: o seu destino para uma experiência única e incrível

Já pensou quantas atividades podem ser realizadas em um complexo que possui uma mina desativada? E no quanto a grandiosidade e beleza das pedras preciosas podem impressionar e melhorar a nossa energia?
Esse é um convite para você conhecer as atrações do complexo Ametista Parque Museu, localizado na cidade de Ametista do Sul.
 Passeio motorizado
Entrar dentro de uma mina e mergulhar na história do garimpo. Essa é a experiência que te faz vivenciar o caminho percorrido pelos garimpeiros. No passeio é possível ver os geodos ainda nas pedras, os materiais utilizados para extração e ter aquela sensação de sair da mina, enxergar a luz do dia e sentir a diferença da temperatura externa.
Acervo e salão dos meteoritos
Impressionante pela grandiosidade das pedras e sua beleza. Neste local está o mais valioso geodo de ametista encontrado até agora, com cerca de 2,5 mil quilos. Além disso, há uma diversidade de pedras com diferentes tamanhos, formatos e cores. Em outra sala do acervo estão os meteoritos, ametistas valiosas e fósseis.
Ametista vinhos e sucos
Chegou a hora de colocar os equipamentos de segurança e caminhar pela mina. A Coperametista tem uma loja temática dentro da mina, com espaço para envelhecimento e maturação de vinhos, por ser um ambiente propício com temperatura estável – em torno de 17°C –, baixa luminosidade e umidade. A carta de vinhos conta com bordo, tinto seco, moscato, branco suave, tinto suave e niágara – premiado como melhor vinho branco seco do Alto Uruguai, além das safras especiais 2005 e 2012. Ainda, a Coperametista produz suco integral de uva e laranja e espumantes brut, moscatel e rosé. No espaço existe a maior selenita, com dois mil quilos.

Mina Beer
Esta é a primeira e única microcervejaria subterrânea do mundo a ser construída dentro de uma mina. Você terá uma experiência cervejeira completa: história, processo e produção, bar e loja. No local são produzidos seis estilos de cervejas artesanais, que vão das mais leves, intermediárias e até as mais lupuladas. O ambiente busca remeter ao medieval, em um contraste com as pedras. A água para fabricação das cervejas é retirada da própria mina, com excelente qualidade para produção, além do ambiente com temperatura estável o ano inteiro.
  
Garimpo Restaurante Subterrâneo
O mais novo atrativo do parque inaugurou no dia 10 de janeiro deste ano. No Garimpo Restaurante Subterrâneo você terá uma experiência gastronômica incrível, com cardápio elaborado pela chef de cozinha, Marta Bordignon. A decoração do espaço surpreende pela beleza das pedras, presente em todas as mesas e decoração. Os detalhes foram planejados pelos proprietários Leandro, Alexandra, Rafaela e Alexandre da Rocha, para proporcionar um momento agradável e de confraternização.  O restaurante fica aberto para o almoço e possui reservas para festas e formaturas à noite. Telefone para reservas: (55) 9 0047 4531
Lojas
Não tem como visitar todos esses atrativos sem levar um pouquinho para casa. São cinco lojas com diversos produtos em pedras, sendo a principal a ametista. Neste espaço você encontra pedra bruta ou lapidada, joias, artesanato, além de itens de cozinha e decoração.


Fonte: O ALTO URUGUAI