Seguidores

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Bendine

Bendine



Continuação de Bendine, uma péssima escolha! ...

O caso do Ministério de Minas e Energia é gritante.

Ela foi buscar uma figura que sabe muito da venda de carros, mas pouco ou nada sabe de mineração ou de energia, para liderar um dos mais importantes Ministérios: o ex-governador do Amazonas Eduardo Braga. Braga foi lançado aos lobos em um cenário de apagão e crise hídrica sem precedentes, substituindo um dos piores Ministros de Minas e Energia da história do Brasil (já foi tarde), cujos “feitos” ainda estão para ser desvendados pela Operação Lava a Jato e outras investigações policiais.

Pobre Ministro Braga. Está mais perdido que cego em tiroteio...

E, agora para completar, a cereja do bolo de Dilma: Bendine.

Bendine ou Aldemir Bendine é um diligente e bem sucedido engenheiro, ex-presidente do Banco do Brasil que carrega no seu currículo uma gestão considerada por muitos como excelente.

Ele também tem algumas histórias como o empréstimo à Val Marchiori de R$2,7 milhões, bastante controvertido, que quase o implodiu no BB.

Como outros expoentes do PT, Bendine também carrega uma dose de cinza no seu CV. Ele não conseguiu comprovar a procedência de fundos e teve que pagar uma multa substancial à Receita Federal.

Mas esse não é o ponto, afinal somos todos humanos...

O problema é que Bendine é cria de um banco. Ele só conhece uma petroleira através dos muitos empréstimos concedidos pelo BB à Petrobras, mas o conhecimento para por aí.

O dia em que ele tiver que decidir sobre o futuro do petróleo brasileiro e for confrontado com termos como traps, reservatórios, anomalias geofísicas, domos de sal, diapirismo, capex, fracking, probabilistic analisys, surgência, anomalia gravimétrica, sísmica, falhas lístricas, rocha fonte, migrações etc...ele, com certeza, vai engasgar. Afinal, Bendine não é da área...

Não será culpa dele, mas sim da total falta de sensibilidade de um governo que acredita na mais absoluta inverdade: que qualquer um pode gerenciar a maior empresa de petróleo da América do Sul.

Uma falácia que está nos custando centenas de bilhões de dólares e que está longe de ser estancada.

Para Bendine, o ficam os nossos conselhos:

1-Busca a assessoria dos melhores funcionários de carreira que ainda estejam disponíveis.

2-Traga um assessor do BB que você confie plenamente para ser o teu auditor chefe e plenipotenciário.

3-Feche os ouvidos (isso vai ser difícil) para o Planalto.

4-Pense no Brasil antes de decidir qualquer coisa...

Sucesso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário