Seguidores

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

A Rota da Seda e a mineração

A Rota da Seda e a mineração




O que a mineração tem a ver com a Rota da Seda?

Aparentemente tudo.

Pelo menos é o que pensa Si Xinbo o VP do Silk Road Fund Co. Segundo Xinbo o fundo poderá cooperar e até financiar aquisições e o desenvolvimento de minas ao longo da Rota da Seda.

A Silk Road ou Rota da Seda é uma rota ancestral que levava o comércio de vários países à China ao mesmo tempo em que difundia a cultura chinesa. Esta rota estabeleceu, por mais de mil anos, um importante elo, ao longo de mais de 6.000km, entre a Ásia e a Europa, incluindo a Pérsia, Arábia, Egito e norte da África.

Após a era Mongol a Rota da Seda desapareceu.

Mais tarde, com a ferrovia China Cazaquistão, Mongólia e Rússia a Silk Road teve um novo alento que agora, o Governo Chinês está reativando e ampliando.

Daí a criação do gigantesco Silk Road Fund Co um fundo com um orçamento de US$40 bilhões que pode mudar a geografia do comércio mundial.

Segundo o fundo a Rota da Seda irá criar grandes oportunidades para a mineração já que ele tem capacidade de financiar desde a exploração mineral até a lavra e aquisição de infraestrutura e CAPEX em regiões que sem a Rota da Seda continuariam isoladas e pobres.

Se você acha que a Rota da Seda vai continuar com o mesmo formato como o da foto que mostra parte da rota no Passo do Taldyk, pode esquecer.

Segundo os chineses a nova rota da Seda vai englobar estradas, ferrovias e hidrovias, reativando a marinha mercante chinesa. Ela vai atingir mais de 40 países e criará um comércio de mais de US$2,5 trilhões eclipsando tudo o que conhecemos até então.

Vai ser mais um gigantesco passo no sentido da consolidação da economia global chinesa e a mineração terá uma importante contribuição a dar.
Prepare-se!

Nenhum comentário:

Postar um comentário