Seguidores

quarta-feira, 30 de março de 2016

Técnicos da CPRM de Porto velho visitam dragas que extraem ouro no rio Madeira

Técnicos da CPRM de Porto velho visitam dragas que extraem ouro no rio Madeira

A Gerência de Geologia e Recursos Minerais da Residência de Porto Velho promoveu, em parceria com a Federação Nacional dos Garimpeiros, uma visita técnica às dragas que extraem ouro no rio Madeira. 

 Equipe de geólogos faz visita técnica acompanhada do representante da Federação Nacional dos Garimpeiros, José Alves
Equipe de geólogos faz visita técnica acompanhada do representante da Federação Nacional dos Garimpeiros, José Alves
O objetivo da visita foi conhecer o método de extração de ouro e acompanhar todo o processo de concentração e separação do minério. Os alvos estão localizados a aproximadamente 230 km de Porto Velho. “Os pontos de extração estão entre os mais promissores do rio Madeira e totalmente legalizados”, afirma o representante da Federação Nacional dos Garimpeiros, José Alves.

De acordo com o assistente de produção da Diretoria de Geologia e Recursos Minerais (DGM), Cassiano Costa e Castro, muitos técnicos conheciam apenas por livros a metodologia de extração e concentração do ouro usando dragas – processo histórico no rio Madeira. “Essa foi uma grande oportunidade para ampliação do nosso conhecimento acerca dos métodos de extração de ouro em nosso Estado”, afirma.

 Aglomeração de dragas na margem do rio Madeira, no
município de Nova Mamoré, Roraima
Aglomeração de dragas na margem do rio Madeira, no município de Nova Mamoré, Roraima
A equipe coletou amostras de minerais pesados para fazer a caracterização e analisar partículas de ouro em microscópio eletrônico de varredura (MEV-EDS) para estudos de proveniência. Além disso, será confeccionado um relatório de campo para memória e acervo técnico contendo as localizações e descrições de cada draga visitada, características dos cascalhos, morfologia de partículas de ouro, produção, teor, dentre outras informações pertinentes.

A iniciativa faz parte do processo de incentivo ao treinamento e reciclagem dos profissionais lotados na Residência de Porto Velho. Para o chefe da unidade regional, Edgar Iza, a visita técnica propicia uma excelente oportunidade para o desenvolvimento do grupo e melhor compreensão das técnicas aprendidas na Academia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário