Seguidores

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Ibovespa fecha no azul com apoio de Petrobras no fim de sessão volátil

Ibovespa fecha no azul com apoio de Petrobras no fim de sessão volátil

segunda-feira, 10 de abril de 2017 17:49 BRT
 



SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa fechou com o seu principal índice ligeiramente no azul nesta segunda-feira, no fim de uma sessão volátil, marcada pela ausência de divulgações relevantes e menor liquidez, com as ações da Petrobras garantindo o encerramento positivo. O Ibovespa subiu 0,09 por cento, a 64.649 pontos, influenciado também por ajustes de posições para os vencimentos de opções do Ibovespa e do índice futuro na quarta-feira. O volume financeiro no pregão somou 7,1 bilhões de reais, ganhando fôlego no final do pregão. Antes do ajuste de fechamento, o volume somava ao redor de 5,56 bilhões de reais. As operações locais também foram afetadas por expectativas quanto ao noticiário sobre a reforma da Previdência no Brasil e os próximos passos do Banco Central em relação à taxa Selic, além da evolução do quadro geopolítico no exterior. Na visão do chefe da mesa de operações instuticionais da corretora de um banco estrangeiro em São Paulo, apostas de um BC mais agressivo nos cortes da Selic prevaleceram sobre preocupações com a cena político, o que ajudou ações de consumo. Pesquisa Focus nesta segunda-feira mostrou nova queda na expectativa para a taxa básica de juros no final deste ano. DESTAQUES - PETROBRAS fechou com as ações PN em alta de 1,63 por cento e os papéis ON com ganho de 1,69 por cento, apoiados no avanço dos preços do petróleo no exterior e melhora na nota de crédito da empresa pela Moody's. - LOJAS RENNER avançou 1,73 por cento, liderando os ganhos do Ibovespa, em sessão positiva também para outras varejistas do índice, uma vez que o setor tende a se beneficiar de um consumo discricionário (bens e serviços não essenciais) mais aquecido com os cortes de juro pelo BC. - VALE PNA teve acréscimo de 0,07 por cento, mas VALE ON cedeu 0,41 por cento, tendo como contexto declínio do preço à vista do minério de ferro na China. As siderúrgicas fecharam sem tendência única, com USIMINAS em alta de 1 por cento e GERDAU PN recuando 1,9 por cento. - ELETROBRAS ON caiu 2,41 por cento, na ponta negativa do índice, tendo no radar decisão liminar da Justiça do Distrito Federal que permite à CSN não pagar indenizações às transmissoras de energia por meio da tarifa, conforme reportagem do jornal Valor Econômico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário