Seguidores

terça-feira, 6 de junho de 2017

JBS vende operações de carne na Argentina, Paraguai e Uruguai para Minerva por US$300 mi

JBS vende operações de carne na Argentina, Paraguai e Uruguai para Minerva por US$300 mi

terça-feira, 6 de junho de 2017 20:24 BRT
 


]

Por Paula Arend Laier SÃO PAULO (Reuters) - A JBS, maior produtora global de carnes, vendeu por 300 milhões de dólares a totalidade das ações de suas subsidiárias detentoras das operações de carne bovina na Argentina, Paraguai e Uruguai para subsidiárias da Minerva nos respectivos países, informaram as duas empresa de alimentos nesta terça-feira. A Minerva disse em uma teleconferência que pagará 280 milhões de dólares em dinheiro no fechamento da transação, o que é esperado em julho. O saldo remanescente será pago após a conclusão de due diligence. A JBS informou que pretende utilizar os recursos obtidos com a transação para diminuir sua alavancagem financeira. "A alienação de alguns ativos não estratégicos ajudará a empresa a se concentrar no crescimento em mercados maiores e mais lucrativos e a reduzir sua posição de alavancagem", afirmou o presidente do Conselho de Administração da JBS, Tarek Farahat, em nota. A JBS encerrou março com dívida líquida de 47,8 bilhões de reais. Em termos de alavancagem financeira, esse número equivalia a 4,2 vezes o Ebtida de 12 meses. [nL2N1IH1W3] Investidores vinham especulando sobre potencial venda de ativos pela JBS e sua controladora J&F em razão de multas pelo acordo de leniência e de delação premiada com autoridades brasileiras, além de outras eventuais penalidades, após executivos admitirem pagamento de propina para obter facilidades para o conglomerado. A aquisição ocorreu por meio das subsidiárias da Minerva Frigomerc, Pul Argentina e Pulsa. "A aquisição da JBS Paraguay, IPF, JBS Argentina e Frigorifico Canelones pelas subsidiárias da companhia constitui oportunidade estratégica de complementação das operações do Grupo Minerva e representa mais um passo em sua diversificação geográfica na América do Sul", disse a Minerva. O frigorífico disse que, após a conclusão da operação, o grupo passará a ter uma capacidade total de abate de 26.380 cabeças por dia. A Minerva aumentou sua estimativa de receita líquida para uma faixa de 13 bilhões a 14,4 bilhões de reais nos 12 meses até junho de 2018, para incorporar um aumento de 52 por cento na capacidade de abate após a aquisição. As ações ordinárias da Minerva, que não fazem parte do Ibovespa, fecharam em alta de 4,88 por cento, no maior patamar desde meados de fevereiro, enquanto as ações da JBS avançaram 8,37 por cento -- maior alta do índice. O valor da operação, segundo a JBS, está sujeito a um ajuste em valor equivalente à diferença entre o capital circulante líquido e o endividamento de longo prazo das sociedades na data de fechamento, cujo valor estimado em 31 de março de 2017 era positivo em aproximadamente 40 milhões de dólares. A transação foi aprovada pelos conselhos de administração de ambas as companhias e está condicionada a condições precedentes usuais em operações dessa natureza, incluindo a aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). (Reportagem adicional de Ana Mano)

Nenhum comentário:

Postar um comentário