Seguidores

quinta-feira, 30 de junho de 2016

Diamantes são melhor aposta de Putin para atrair investidores

Diamantes são melhor aposta de Putin para atrair investidores

O presidente Vladimir Putin está tentando atrair investidores estrangeiros para a maltratada economia russa oferecendo uma participação na maior produtora de diamantes do mundo. A Rússia precisa de recursos para tentar fechar um buraco no orçamento, resultado do colapso das receitas do país devido à queda dos preços do petróleo. Putin propôs a venda de participações em empresas estatais, incluindo bancos e petroleiras. No momento em que os gestores de recursos globais se mantêm cautelosos, o ativo que poderá gerar o maior apelo é uma participação na Alrosa, avaliada em mais de US$ 860 milhões.
A empresa, na qual o governo federal possui 44 por cento de participação, é a maior produtora mundial de diamantes brutos e teve um lucro recorde de 49,2 bilhões de rublos (US$ 750 milhões) no primeiro trimestre. As ações estão em alta de 23 por cento neste ano. Embora o momento da venda não tenha sido anunciado, o ministro da economia, Alexey Ulyukaev, diz que a Alrosa é uma “boa candidata” para ser a primeira a ir a leilão.
“A Alrosa é realmente um ativo único do portfólio estatal”, disse Konstantin Yuminov, analista do Raiffesenbank em Moscou. Em 8 de junho, o Deutsche Bank recomendou aos investidores a compra de ações da Alrosa, que já havia vendido uma participação de 16 por cento em sua oferta pública inicial, em 2013, a maior parte a investidores estrangeiros. O governo federal planeja vender mais 10,9 por cento da mineradora. Os governos regionais possuem 33 por cento da empresa.
Entre os demais ativos que o governo poderia vender estão uma participação controladora na petroleira Bashneft e 10,9 por cento do VTB Bank, apesar de estas vendas serem menos atraentes para os investidores estrangeiros, segundo Yuminov.
O petróleo e o gás natural responderam por cerca de 30 por cento das receitas da Rússia no primeiro trimestre, contra cerca de 50 por cento antes de os preços do petróleo caírem pela metade nos últimos dois anos. As empresas dos EUA têm se mantido longe do setor depois que os esforços anteriores para compra de ativos foram frustrados, disse Alexander Nazarov, analista de petróleo e gás do Gazprombank em Moscou.
No ano passado, a Schlumberger, que tem sede em Houston, EUA, retirou uma proposta de US$ 1,7 bilhão por uma participação minoritária da Eurasia Drilling depois que os órgãos reguladores russos atrasaram as aprovações. Em 2014, a Exxon Mobil, que tem sede em Irving, no Texas, interrompeu a perfuração no Ártico pela Rosneft, que tem sede em Moscou, depois que os EUA impuseram sanções com o objetivo de punir a Rússia pela escalada dos conflitos na Ucrânia.
No caso da Bashneft, cujo controle está sendo vendido pelo governo, esperançoso de conseguir um ágio, o comprador provavelmente terá que ser local, disse Nazarov.
O VTB Bank, assim como qualquer instituição financeira russa, pode gerar menos apelo para os estrangeiros devido às medidas punitivas ligadas à Ucrânia, disse Tim Love, gerente de recursos que ajuda a administrar US$ 130 bilhões no GAM UK.


Fonte: UOL / Bloomberg

Um comentário:

  1. ATENÇÃO: Temos visto que muitas pessoas tem PEDRAS, OURO E JOIAS e não sabem o seu tipo, valor e nem para quem vender os mesmos.
    Assim, se precisar podemos te ajudar a IDENTIFICAR e também em VENDER o que possui pelo melhor valor.
    Entre em Contato por e-mail: cristaisbrasileiros@gmail.com ou Whats: (054)99627-6129.

    ResponderExcluir